Coronavírus

Teletrabalho é alternativa em tempos de coronavírus

01:40Teletrabalho é alternativa em tempos de coronavírus

Transcrição LOC: DIVERSOS GABINETES DE SENADORES E EMPRESAS BRASILEIRAS ESTÃO ADOTANDO O CHAMADO TELETRABALHO EM FUNÇÃO DO CORONAVÍRUS. LOC: ESSA MODALIDADE DE TRABALHO FOI DETALHADA NA ÚLTIMA REFORMA TRABALHISTA, EM 2017. A REPORTAGEM É DE RODRIGO RESENDE: (Repórter) O teletrabalho, também chamado de home office ou home service, vem sendo uma alternativa para diversos setores em tempo de Coronavírus. No Senado um dos primeiros senadores a determinar o trabalho do gabinete em regime de teletrabalho foi Confúcio Moura, do MDB de Rondônia: (Confúcio Moura) E trabalharmos em home service, nós vamos trabalhar em casa. Montar um grupo de whatsapp, o chefe de gabinete vai coordenar todo o trabalho, e nós temos hoje os sistemas, não vamos aglomerar mais gente. (Repórter) De acordo com a Lei 13.467 de 2017, que é a reforma trabalhista aprovada durante o governo Michel Temer, o teletrabalho surge como opção e tem um capítulo dedicado a ele. A lei determina que deve haver um contrato de trabalho individual entre o empregador e o empregado deste tipo de serviço com a descrição das atividades que devem ser feitas em casa. Na época da discussão da reforma trabalhista, o Procurador do Trabalho, Paulo Joarês Vieira, alertou que, embora seja em muitos aspectos positivo, o teletrabalho deve ser regulamentado e ter regras transparentes: (Paulo Joarês Vieira) O fato de se regulamentar o teletrabalho não é por si negativo. O teletrabalho pode atender em muitas situações inclusive os interesses dos trabalhadores que têm grandes deslocamentos nos centros urbanos, enfim, por vezes, há situações em que pode ficar em casa atendendo seus filhos, pessoas com dificuldade de locomoção... A questão, na verdade, é como e em que termos se regulamenta essa matéria. (Repórter) Um projeto que cria o dia nacional do Teletrabalho, a ser comemorado em 16 de setembro, está em discussão no Senado Federal. PROJETO: PL 6302/2019

O teletrabalho ou home office vem sendo uma alternativa a partir das medidas de isolamento tomadas em função do coronavírus. No Senado Confúcio Moura (MDB-RO) foi um dos primeiros senadores a adotar essa modalidade de trabalho a partir da pandemia, seguido por outros parlamentares. Mais informações na reportagem de Rodrigo Resende, da Rádio Senado

TÓPICOS:
Coronavírus  Empresas  MDB  Michel Temer  Reforma trabalhista  Rondônia  Senado Federal  Senador Confúcio Moura  Trabalho 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo