Energia

Subcomissão que investiga irregularidades em Itaipu define plano de trabalho

02:06Subcomissão que investiga irregularidades em Itaipu define plano de trabalho

Transcrição LOC: A SUBCOMISSÃO TEMPORÁRIA QUE ANALISA UM SUPOSTO FAVORECIMENTO À EMPRESA LEROS APROVOU O PLANO DE TRABALHO. LOC: ENTRE AS ATIVIDADES PROPOSTAS ESTÃO AUDIÊNCIAS PÚBLICAS E UMA VIAGEM AO PARAGUAI PARA COLETAR INFORMAÇÕES E DIALOGAR COM PARLAMENTARES E AUTORIDADES DO PAÍS VIZINHO. A REPORTAGEM É DE LARA KINUE. (Repórter) A Usina Hidrelétrica de Itaipu é uma hidrelétrica binacional, localizada no Rio Paraná, na fronteira entre o Brasil e o Paraguai. No dia 26 de abril de 1973 foi assinado o Tratado de Itaipu, que dispõe sobre o aproveitamento hidrelétrico dos recursos produzidos. Ficou determinado pelo acordo que cada país tem direto a 50% da energia, entretanto, como o Paraguai possui um mercado interno bem menor, é obrigado a vender o excedente energético para o Brasil, essa venda, no entanto, só é permitida entre a Eletrobras e a Ande, estatal paraguaia que administra a energia de Itaipu. Entretanto, em agosto deste ano, um jornal paraguaio publicou uma reportagem que apontava indícios de que a empresa brasileira de energia, Léros Comercializadora, estaria sendo favorecida ilegalmente para intermediar a comercialização do excedente elétrico produzido pela estatal paraguaia. Para tratar do tema, foi criada no Senado a Subcomissão Temporária sobre o Favorecimento à Leros. Nesta terça-feira, a Subcomissão apresentou e aprovou o Plano de Trabalho. O senador Jaques Wagner, do PT da Bahia, destacou as atividades propostas pelo Plano, que prevê, entre outros, a realização de audiências públicas e de viagem ao Paraguai, com o objetivo de coletar as informações disponíveis sobre o assunto e dialogar com parlamentares, especialistas e autoridades governamentais daquele país. Jaques Wagner destacou o relatório produzido pelo governo paraguaio, que contém informações sobre as possíveis negociações entre a Léros e o governo local, e destacou que é papel da Subcomissão analisar se foram cometidas irregularidades. (Jaques Wagner) Eu acho que a gente tem que pegar esse relatório para saber se as coisas foram feitas na modalidade correta. Então trabalho simples de levantamento de dados, porque lá eles fizeram toda essa CPI, e eu acho que como nós tínhamos combinado, devemos conversar com gente da oposição, e gente da situação e formar o nosso pensamento, que do nosso ponto de vista interessa saber se houve algum mal feito nessa Ata e nessa contratação dessa energia nova do Paraguai pra essa empresa Léros. (Repórter) A situação com a empresa Léros pode colocar em risco a renegociação do Tratado de Itaipu, que será revisado em 2023.

Subcomissão da CRE, responsável por apurar informações sobre um possível favorecimento ilegal a empresa Léros, do setor de energia, aprovou o Plano de Trabalho. Entre as atividades propostas estão a realização de audiências públicas e viagem ao Paraguai. As informações são da repórter Lara Kinue, da Rádio Senado.

TÓPICOS:
Bahia  CPI  Eletrobras  Energia  Hidrelétrica  Oposição  Paraguai  Paraná  PT  Senador Jaques Wagner  Trabalho  CRE 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo