56ª Legislatura

Sessão para eleição do presidente do Senado teve repetição de votação e desistência de candidatos

01:59Sessão para eleição do presidente do Senado teve repetição de votação e desistência de candidatos

Transcrição LOC: A SESSÃO PREPARATÓRIA QUE ELEGEU DAVI ALCOLUMBRE PRESIDENTE DO SENADO COMEÇOU COM A LEITURA DA DECISÃO JUDICIAL DO MINISTRO DIAS TOFFOLI SOBRE VOTO SECRETO. LOC: E TEVE TAMBÉM REVIRAVOLTAS, COMO A DESISTÊNCIA DE CANDIDATURAS E A REPETIÇÃO DA VOTAÇÃO. SAIBA COMO FOI A SESSÃO NA REPORTAGEM DE MAURÍCIO DE SANTI: (Repórter) A sessão para escolher o presidente do Senado durou quase nove horas e foi aberta com a leitura da decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, que assegurou a votação secreta, como manda o regimento interno. O texto, que foi lido na íntegra pelo senador Fernando Bezerra Coelho, do MDB de Pernambuco, destaca que o sigilo é uma forma de assegurar a independência entre os Poderes: (Fernando Bezerra Coelho) Essa atuação, portanto, deve ser resguardada de qualquer influência externa, especialmente da interferência entre Poderes. (Repórter) Os senadores decidiram que a votação seria em cédula de papel e não na urna eletrônica que já havia sido preparada para a eleição. Os parlamentares, então, foram chamados para votar nominalmente, na ordem de criação dos estados, e depositaram os votos numa urna de madeira. Mas essa primeira votação foi anulada porque havia 82 votos, um a mais que o total de senadores. O processo foi reiniciado com um novo chamamento. E o PSDB decidiu abrir os votos do partido, como anunciou o senador tucano Roberto Rocha, do Maranhão. Foi aí que o senador Renan Calheiros, do MDB de Alagoas, desistiu da disputa: (Renan Calheiros) repete a votação para abrir os votos do PSDB, do PSL, contra a decisão do Supremo Tribunal Federal. Numa democracia onde o Senado não tem o que fazer, onde uma decisão do Supremo Tribunal Federal é descumprida, por favor! (Repórter) Já o líder do PSL, senador Major Olímpio, de São Paulo, que também desistiu da candidatura à presidência do Senado, disse que passada a votação os ânimos vão voltar ao normal: (Major Olímpio) O embate foi muito duro, mas eu tenho certeza que logo mais à frente, fazendo uma reflexão, rancores são muito menores que a necessidade de hoje do povo brasileiro. (Repórter) O novo presidente do Senado, Davi Alcolumbre, disse que, no que depender dele, essa foi a última vez que a eleição para o comando da Casa se deu por voto secreto.

A sessão preparatória que elegeu Davi Alcolumbre (DEM-AP) presidente do Senado começou com a leitura da decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, sobre voto secreto. E teve também reviravoltas, como a desistência de candidaturas e a repetição da votação. Saiba como foi a sessão, que teve duração de quase nove horas, na reportagem de Maurício de Santi.

TÓPICOS:
Alagoas  DEM  Democracia  Dias Toffoli  Estados  Maranhão  Menores  Pernambuco  Presidência do Senado  PSDB  PSL  Regimento Interno  São Paulo  Senador Fernando Bezerra Coelho  Senador Major Olímpio  Senador Renan Calheiros  Supremo Tribunal Federal  Voto Secreto 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo