Governo Bolsonaro

Senadores repudiam agressão de Bolsonaro a jornalistas

02:05Senadores repudiam agressão de Bolsonaro a jornalistas

Transcrição LOC: SENADORES REPROVARAM A ATITUDE DO PRESIDENTE JAIR BOLSONARO DE OFENDER JORNALISTAS NESTA TERÇA-FEIRA EM FRENTE AO PALÁCIO DA ALVORADA. LOC: ELE PEDIU QUE REPÓRTERES ‘CALASSEM A BOCA’ E SE NEGOU A RESPONDER PERGUNTAS SOBRE A TROCA DO COMANDO DA POLÍCIA FEDERAL NO RIO DE JANEIRO. A REPORTAGEM É DE MARCELLA CUNHA TÉC: Durante a sessão plenária desta terça-feira, um grupo de senadores condenou a atitude do Presidente da República Jair Bolsonaro que ordenou por diversas vezes que jornalistas calassem a boca em frente ao Palácio da Alvorada. A agressão aconteceu quando Bolsonaro foi questionado sobre a troca de superintendentes da Polícia Federal do Rio de Janeiro. A substituição foi apontada pelo ex-ministro da Justiça Sérgio Moro como uma manobra para que Bolsonaro interferisse nas investigações da Polícia Federal. O senador Otto Alencar, do PSD da Bahia, registrou repúdio à fala do Presidente. (Otto) É um ato que eu não esperava de um Presidente da República contra a liberdade de imprensa. A liberdade de imprensa é fundamental. "A imprensa são as vistas da Nação", dizia Ruy Barbosa. Eu quero registrar aqui o meu repúdio à fala do Presidente quando fala que a imprensa deve calar-se aqui no Brasil, o que nunca aconteceu antes. (REP) Para a senadora Eliziane Gama, do Cidadania do Maranhão, o Presidente da República está longe de ser um estadista e mostrou mais uma vez a sua difícil relação com o Estado Democrático de Direito. (Eliziane) É muito claro para todos nós que o Presidente da República está descompensado. Hoje, a forma como ele se dirigiu a jornalistas, mandando um jornalista calar a boca, é a demonstração clara da falta de respeito com a democracia, com as liberdades e com a imprensa livre. (REP) O senador Jorge Kajuru, do Cidadania de Goiás, comparou o episódio ao ataque à imprensa do General Newton Cruz, que em 1983 mandou que o radialista Honório Dantas também calasse a boca. (Kajuru) Eu sou jornalista com quase 50 anos de profissão. E a única e última vez que eu ouvi alguém mandar um jornalistas calar a boca foi o General Newton Cruz, que eu não sie onde está ou em qual cruz está. (REP) A troca do comando da Polícia Federal no Rio de Janeiro será investigada pela Procuradoria-Geral da República. Da Rádio Senado, Marcella Cunha

Durante a sessão plenária desta terça-feira (5), senadores condenaram a atitude do Presidente da República, Jair Bolsonaro, que mandou jornalistas calarem a boca em frente ao Palácio da Alvorada. Para Otto Alencar (PSD-BA), foi um ato contra a liberdade de imprensa. A senadora Eliziane Gama (CIDADANIA-MA) disse que foi um desrespeito à democracia  e à imprensa livre. Já o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) comparou o episódio ao ataque à imprensa do General Newton Cruz durante a ditadura militar.  A reportagem é de Marcella Cunha.

TÓPICOS:
Bahia  Bolsonaro  Cidadania  Democracia  Ditadura militar  Goiás  Imprensa  Justiça  Maranhão  Polícia Federal  Presidente da República  Procuradoria-Geral da República  PSD  Rio de Janeiro  Senador Jorge Kajuru  Senador Otto Alencar  Senadora Eliziane Gama 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo