Covid-19

Senadores manifestam preocupação com filas e aglomerações nas agências da Caixa

02:15Senadores manifestam preocupação com filas e aglomerações nas agências da Caixa

Transcrição LOC: BRASILEIROS ENFRENTAM FILAS E AGLOMERAÇÕES NAS AGÊNCIAS DA CAIXA EM BUSCA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL. LOC: SENADORES ALERTAM PARA O CUIDADO COM A PROPAGAÇÃO DA COVID-19. REPORTAGEM DE IARA FARIAS BORGES. TÉC: A Organização Mundial da Saúde recomenda o afastamento social para evitar a propagação da covid-19. Mas em várias cidades, quem busca o auxílio emergencial enfrenta filas e aglomerações. Para tentar receber os 600 reais do auxílio, o cidadão fica em filas quilométricas ou precisa esperar por muitas horas, alguns até dormem na frente das agências da Caixa, contou o senador Paulo Paim, do PT gaúcho. (Paulo Paim): “Infelizmente, o auxílio emergencial não está chegando na ponta deveria. Está faltando agilidade por parte do governo. Esse pagamento tem que ser feito imediatamente, sem burocracia, sem obstáculos. Propomos que as prefeituras, as câmaras de vereadores e as entidades de classe sejam autorizadas a fazer o cadastramento”. (Rep): A orientação sanitária de distanciamento mínimo de um metro entre as pessoas para diminuir a propagação do novo coronavírus também não é respeitada. Na visão do senador do PT de Pernambuco, Humberto Costa, que é médico, o governo poderia eliminar as aglomerações e evitar que o cidadão passe por humilhações e se exponha à contaminação de covid-19. (Humberto Costa): “Eu entendo que estas filas são mais uma demonstração da incompetência do governo para enfrentar novas situações. E acho que o governo poderia ajudar bastante a diminuir essas filas. Ele tem uma estrutura bastante capilarizada. Tudo isso evitaria as filas e evitaria essa situação tão crítica”. (Rep): O também médico, senador Nelsinho Trad, do PSD de Mato Grosso do Sul, alerta para a necessidade de criar opções para não haver concentração de pessoas. (Nelsinho Trad): “O governo tem que lançar mão de alternativas para poder evitar que estas pessoas possam se aglomerar. É a opinião de quem está ciente desses problemas, como médico, e também vendo a questão daqueles mais necessitados, que preferem correr o risco de se contaminarem a não ter o que comer na sua casa”. (Rep): Para reduzir as aglomerações, a próxima parcela do auxílio emergencial será liberada em período que não coincida com o pagamento do Bolsa Família. Da Rádio Senado, Iara Farias Borges.

Contrariando as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), as pessoas têm se aglomerado nas agências da Caixa em busca do auxílio emergencial. Os cidadãos enfrentam filas imensas, sem o devido distanciamento entre as pessoas, por muitas horas, situação que preocupa os senadores. O senador Paulo Paim (PT-RS) sugere que outras instituições ajudem a cadastrar os beneficiários. Para o senador Humberto Costa (PT-PE), que é médico, o governo pode evitar que o cidadão passe por humilhações e se exponha à contaminação da covid-19. Já o também médico, senador Nelsinho Trad (PSD-MS), alerta que devem ser criadas alternativas para não haver aglomerações. Reportagem, Iara Farias Borges.

TÓPICOS:
Bolsa Família  Burocracia  Cidades  Coronavírus  covid-19  Família  Mato Grosso  Mato Grosso do Sul  OMS  Organização Mundial da Saúde  Pernambuco  PSD  PT  Saúde  Senador Humberto Costa  Senador Nelsinho Trad  Senador Paulo Paim 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo