Trabalhador

Senadores lembram Dia do Trabalho

Os senadores Ana Amélia (PP-RS) e Valdir Raupp (PMDB-RO) lembraram em plenário nesta segunda-feira (30) a passagem do Dia do Trabalho (1º). A senadora gaúcha defendeu a aprovação de propostas que melhorem a renda do trabalhador. É o caso da proposta dela (PLS 2/2014) que prevê a correção anual da tabela do Imposto de Renda, com base na variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Já o senador Valdir Raupp afirmou que o Congresso Nacional tem como uma de suas principais missões atuar na manutenção e ampliação do nível de emprego em todo o país. As informações na reportagem de Maurício de Santi, da Rádio Senado.

30/04/2018, 19h09 - ATUALIZADO EM 30/04/2018, 19h09
Duração de áudio: 02:07
Plenário do Senado Federal durante sessão não deliberativa. 

À mesa, senador Valdir Raupp (PMDB-RO) conduz a sessão.

À tribuna em discurso, senadora Ana Amélia (PP-RS).

Foto: Roque de Sá/Agência Senado
Foto: Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Transcrição
LOC: OS SENADORES LEMBRARAM EM PLENÁRIO, NESTA SEGUNDA-FEIRA, A PASSAGEM DO DIA DO TRABALHO, COMEMORADO EM PRIMEIRO DE MAIO. LOC: DIVERSOS PROJETOS APROVADOS PELO SENADO TRATAM DE ASSUNTOS TRABALHISTAS, COMO INFORMA O REPÓRTER MAURÍCIO DE SANTI: TÉC: No dia primeiro de maio de 1886, na cidade de Chicago, nos Estados Unidos, milhares de trabalhadores foram às ruas pedir melhores condições de trabalho. Houve confrontos e mortes. A data acabou sendo reconhecida em todo mundo como Dia Internacional do Trabalho, dedicado a comemorações, mas também a protestos, passeatas e reivindicações. O senador Valdir Raupp, do PMDB de Rondônia, lembrou que uma das missões do Congresso Nacional é atuar na melhoria do nível de emprego: (VALDIR RAUPP) O nosso compromisso na defesa de novos investimentos, visando a expansão do mercado de trabalho para gerar mais empregos e renda e fortalecer a economia com ações na infraestrutura e no setor produtivo é o nosso trabalho em Brasília. (MAURÍCIO) Diversos projetos em análise no Senado tratam de questões trabalhistas. Um deles é o da senadora Ana Amélia, do PP gaúcho, que prevê a correção anual da tabela do imposto de renda, com base na variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor, o INPC. Segundo a senadora, a defasagem na correção da tabela prejudica os trabalhadores, especialmente os que ganham menos: (ANA AMÉLIA) Os trabalhadores, claro, se tivessem o benefício da correção da tabela, poderiam muito bem usar esse dinheiro para investir na sua carreira, na sua casa, na sua família, com o estudo dos seus filhos. E, é claro, cada vez que ele faz o uso desse dinheiro adequadamente, com bom planejamento, também a economia é beneficiada, pelo impacto positivo que a economia acaba recebendo. (MAURÍCIO) O Senado aprovou recentemente uma série de projetos que ampliam direitos trabalhistas. É o caso da proposta que aumenta o prazo de licença-maternidade de 120 para 180 dias e permite que o pai trabalhador seja dispensado do serviço para acompanhar a esposa gestante em pelo menos duas consultas e exames médicos. Também foi aprovado o projeto que estabelece penalidades para as empresas que pagarem salários menores para funcionários negros ou mulheres que desempenhem funções parecidas às de quem ganha mais. As duas matérias estão na Câmara dos Deputados. Da Rádio Senado, Maurício de Santi.

Ao vivo
00:0000:00