Futebol

Senadores homenageiam estádio do Maracanã, que faz 70 anos nesta terça

02:41Senadores homenageiam estádio do Maracanã, que faz 70 anos nesta terça

Transcrição LOC: SENADORES HOMENAGEIAM O MARACANÃ, QUE COMPLETA 70 ANOS NESTA TERÇA LOC: ROMÁRIO, JORGE KAJURU E LASIER MARTINS LEMBRAM HISTÓRIAS NO ESTÁDIO MAIS FAMOSO DO PAÍS. AS INFORMAÇÕES COM O REPÓRTER PEDRO PINCER: TÉC: Um senhor com muita história para contar faz aniversário neste 16 de junho. Ele viu duas finais de Copa do Mundo, shows históricos e até a visita de um papa. Quando a bola rolou para o amistoso entre as seleções Carioca e Paulista naquele 16 de junho de 1950, uma saga começava a ser contada. O primeiro gol, de Didi, o silêncio na final da Copa de 50, os dribles de Garrincha, o Santos de Pelé, a Máquina Tricolor, os gols de Zico e Roberto Dinamite, até jogo de vôlei entre Brasil e União Soviética. Tudo isso aconteceu no Estádio Jornalista Mario Filho, palco de alegrias inesquecíveis, lágrimas doídas e gols, muitos gols. E falar em gols é falar em Romário. O senador do Podemos do Rio de Janeiro balançou inúmeras vezes as redes do Maracanã. Romário disse que o estádio era o maior palco do futebol mundial e continuará sendo para aqueles que puderam conhecê-lo antes das reformas para o Pan 2007 e a Copa de 2014 (Romário) Era realmente na teoria e na prática, quando ele era natural, vamos dizer assim, mas de uns anos pra cá deixou de ser na prática, mas continua sendo ainda pelo menos na cabeça daqueles que tiveram a oportunidade como eu de terem jogado nesse templo (Rep) Os senadores Lasier Martins, do Podemos gaúcho, e Jorge Kajuru, do Cidadania de Goiás, que foram jornalistas esportivos, também lembraram momentos no Maracanã. Lasier, que foi repórter das Rádios Gaúcha e Guaíba, de Porto Alegre, recordou o gigantismo do estádio onde Pelé fez seu milésimo gol: (Lasier Martins) Os jogadores se colocavam extasiados no meio do campo antes de começar as partidas, olhando para as arquibancadas, olhando para aquele monumento, estádio que também serviu de palco para o milésimo gol de Pelé, no ano de 69. (REP): Já Kajuru lembrou da final do Brasileirão de 1980, entre Flamengo de Zico e o Atlético Mineiro de Reinaldo, quando ele estava na Rádio Itatiaia de Belo Horizonte. O senador contou que dormiu no estádio na véspera da partida. (Jorge Kajuru) E eu, Maracanã vazio, 8 da manhã, jogo às 5 da tarde, comecei a dali falar, transmitir, falar, tudo que iria acontecer. 1980, Maracanã, o Templo do Futebol e da minha carreira como jornalista esportivo O maior público oficial do estádio foi em Brasil 1 Paraguai 0, pelas eliminatórias da Copa de 70: 183.341 pagantes. Da Rádio Senado, Pedro Pincer.

Um senhor com muita história para contar faz aniversário nesta terça-feira (16). Ele viu duas finais de Copa do Mundo, shows históricos e até a visita de um papa. Quando a bola rolou para o amistoso entre as seleções Carioca e Paulista  naquele 16 de junho de 1950, uma saga começava a ser contada. O aniversariante é o estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã. O senador e ex-jogador Romário (Podemos-RJ) e os senadores Lasier Martins (Podemos-RS) e Jorge Kajuru (Cidadania-GO), que foram jornalistas esportivos, lembram momentos que passaram no Maracanã. Acompanhe a reportagem de Pedro Pincer.

TÓPICOS:
Cidadania  Copa do Mundo  Futebol  Goiás  História  Paraguai  Podemos  Rio de Janeiro  Senador Jorge Kajuru  Senador Lasier Martins  Senador Romário  União 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo