Inquérito

Senadores divergem sobre uso da AGU em ação de bloqueio de perfis

02:09Senadores divergem sobre uso da AGU em ação de bloqueio de perfis

Transcrição LOC: SENADORES QUESTIONAM AÇÃO DA ADVOCACIA GERAL DA UNIÃO EM DEFESA DA MANUTENÇÃO DE PERFIS NAS REDES SOCIAIS DE APOIADORES DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA. LOC: ALIADOS DE BOLSONARO ALEGAM QUE RECURSO DA AGU TEM O OBJETIVO DE PRESERVAR LIBERDADES DE EXPRESSÃO E PENSAMENTO. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN (Repórter) Lideranças dos diferentes partidos de oposição acusaram o presidente Jair Bolsonaro de fazer uso político da Advocacia Geral da União na ação contra a derrubada de perfis nas redes sociais de apoiadores dele. Relator do inquérito das Fake News, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, determinou o bloqueio de contas no Facebook e no Twitter de influenciadores, políticos e empresários ligados a Bolsonaro por disseminarem notícias falsas, mensagens de ódio, além de ofensas e ataques a autoridades. Para o senador Jean Paul Prates, do PT do Rio Grande do Norte, a AGU não pode ser usada para fins pessoais do presidente da República. (Jean Paul Prates) A AGU foi criada pela Constituição para fazer a defesa dos interesses da União junto ao Poder Judiciário ou fora dele, além de prestar assessoramento jurídico do Poder Executivo. Portanto, defesa dos interesses da União e assessoramento jurídico do Poder Executivo. Bolsonaro está fazendo uso de máquina do Estado para agradar suas hostes. (Repórter) Ao defender a ação da AGU, o vice-líder do governo, senador Chico Rodrigues, do Democratas de Roraima, argumentou que a decisão monocrática de Alexandre de Moraes fere direitos fundamentais das liberdades de manifestação do pensamento e de expressão. Para ele, o bloqueio desses perfis é uma censura. (Chico Rodrigues) A ação ajuizada pela AGU contra a retirada do ar de perfis das redes sociais visa proteger a liberdade de expressão na dimensão mais ampla. A decisão do ministro Alexandre de Moraes de retirar os perfis das redes, se ela prevalecer entre os demais ministros, daqui a pouco nada se pode esperar da liberdade de expressão. Aí sim é a ditadura do Judiciário. (Repórter) Na ação, a AGU pede liminarmente a suspensão da decisão do ministro Alexandre de Moraes até julgamento do caso pela Corte.

Os senadores de oposição criticaram a Advocacia Geral da União por entrar com uma ação contra a derrubada de perfis de apoiadores do presidente Bolsonaro. Para o senador Jean Paul Prates (PT-RN), o recurso configura uso pessoal e político da AGU. Já o vice-líder do governo, senador Chico Rodrigues (DEM-RR), argumentou que a ação não é uma defesa pessoal de Bolsonaro, mas das liberdades de expressão e de manifestação do pensamento. O recurso ainda será analisado pelo Plenário do Supremo Tribunal Federal. As informações são da repórter Hérica Christian.

TÓPICOS:
Advocacia  Advocacia-Geral da União  Alexandre de Moraes  Bolsonaro  Constituição  Fake News  Judiciário  Liberdade de Expressão  Lideranças  Oposição  Partidos  Poder Executivo  Presidente da República  PT  Redes Sociais  Rio Grande do Norte  Roraima  Senador Chico Rodrigues  Senador Jean Paul Prates  Supremo Tribunal Federal  União  DEM 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo