PEC

Senadores defendem adiamento das eleições municipais para 2022

01:34Senadores defendem adiamento das eleições municipais para 2022

Transcrição LOC: SENADORES DEFENDEM O ADIAMENTO DAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS PARA 2022 EM FUNÇÃO DO CORONAVÍRUS. LOC: NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA JÁ ESTÃO EM DISCUSSÃO DUAS PROPOSTAS SOBRE O ASSUNTO. A REPORTAGEM É DE RODRIGO RESENDE: (Repórter) Para que aconteça a mudança da data das eleições municipais no Brasil é necessária a aprovação de uma emenda constitucional. Devido à crise do Coronavírus, diversos senadores começam a discutir a ideia de adiar as eleições deste ano para 2022. Um dos senadores que sugeriu uma PEC sobre o assunto é Elmano Férrer, do Podemos do Piauí: (Elmano Férrer) Eu acho que chegou o momento de nós prorrogarmos as eleições, para que haja uma coincidência de eleições – eleições gerais em 2022, de Prefeito, Vereador, Deputado Estadual, Deputado Federal, Senador, Governador e Presidente da República. (Repórter) Para a apresentação da PEC são necessárias 27 assinaturas de senadores. Outro parlamentar que defende a mudança e também busca assinaturas para apresentação de uma proposta nesse sentido é Major Olímpio, do PSL de São Paulo. Olímpio ainda ressalta que, no caso de adiamento, o fundo eleitoral poderia ser redistribuído para a área da saúde: (Major Olímpio) Não vai ter tempo de gastar esses recursos. Nós não temos nem a certeza se nós teremos as eleições no dia 4 de outubro. (Repórter) Duas propostas de emenda à constituição que alteram o cronograma das eleições brasileiras já estão em debate na Comissão de Constituição e Justiça. As PECs apresentadas pelos senadores Luiz do Carmo, do MDB de Goiás, e por Marcelo Castro, do MDB do Piauí, preveem que as eleições municipais e as eleições gerais passariam a acontecer no mesmo ano a partir de 2026. O relator das duas PECs é o senador Marcos Rogério, do Democratas de Rondônia. PROJETOS: (Pecs já apresentadas) – PEC 143/2019 e PEC 123/2019

Senadores como Elmano Férrer (Podemos-PI) e Major Olímpio (PSL-SP) querem o adiamento das eleições municipais de 2020 para 2022. Duas PECs que unificam as datas das eleições brasileiras já estão em discussão na Comissão de Constituição e Justiça, mas a mudança prevista nestas propostas ocorreria apenas em 2026. A reportagem é de Rodrigo Resende, da Rádio Senado.

TÓPICOS:
Constituição  Coronavírus  Eleições  Emenda Constitucional  Goiás  Justiça  MDB  Piauí  Podemos  Presidente da República  PSL  Rondônia  São Paulo  Saúde  Senador Elmano Férrer  Senador Luiz do Carmo  Senador Marcelo Castro  Senador Marcos Rogério 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo