Coronavírus

Senado começa a avaliar retorno das atividades presenciais

01:58Senado começa a avaliar retorno das atividades presenciais

Transcrição LOC: SENADORES COMEÇARAM A DEBATER UMA POSSÍVEL VOLTA DOS TRABALHOS PRESENCIAIS DO SENADO FEDERAL. LOC: O PRESIDENTE DO SENADO, DAVI ALCOLUMBRE, AFIRMA QUE O RETORNO AO SENADO SEGUIRÁ AS RECOMENDAÇÕES SANITÁRIAS E PODE ACONTECER NO INÍCIO DE JUNHO A DEPENDER DAS CONDIÇÕES DA PANDEMIA DO CORONAVÍRUS. A REPORTAGEM É DE RODRIGO RESENDE: (Repórter) O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, do Democratas do Amapá, afirmou que o retorno das atividades presenciais na Casa será definido a partir de análises das condições sanitárias e da trajetória da pandemia do novo coronavírus: (Davi Alcolumbre) Não sei como se dará a ampliação dessa doença. Sei que há, por parte de alguns técnicos, especialistas, doutores, médicos um cronograma do ápice dessa doença no Brasil entre o dia 15 e o dia 20 do mês de maio, mas a gente vai poder fazer uma reavaliação para tentar, em junho, se for possível, retornarmos às atividades. (Repórter) A senadora Simone Tebet, do MDB de Mato Grosso do Sul, presidente da Comissão de Constituição e Justiça, defendeu a retomada gradual das atividades: (Simone Tebet) Que nós pudéssemos, pelo menos – é só uma sugestão –, reativar duas Comissões Permanentes, a CAE e a CCJ. Apenas com projetos de Senadores que tivessem unanimidade, para que nós tivéssemos uma votação terminativa, ou na CAE, ou na CCJ, e iria direto para a Câmara dos Deputados. (Repórter) Acir Gurgacz, senador do PDT de Rondônia, afirmou que a falta das reuniões das comissões mistas de análises de medidas provisórias, por exemplo, tem afetado o trabalho dos senadores: (Acir Gurgacz) Vejam só essas medidas provisórias. Tem sido muito caro para nós, Senadores, principalmente, não termos as nossas Comissões Mistas trabalhando. Isso causa um prejuízo muito grande ao trabalho do Senado. (Repórter) O senador Ângelo Coronel, do PSD da Bahia, presidente da CPMI das Fake News, afirmou que prefere que as oitivas da comissão possam acontecer de maneira presencial: (Ângelo Coronel) 15 de maio para fazer uma avaliação de como está a pandemia. Eu sou a favor do depoimento presencial. (Repórter) A primeira sessão de deliberação remota do Senado Federal aconteceu no dia 20 de março.

Senadores começaram a debater uma possível volta dos trabalhos presenciais na Casa. O presidente Davi Alcolumbre (DEM-AP) afirmou que serão respeitadas as informações relacionadas às medidas sanitárias para a avaliação de retomada normal dos trabalhos. Simone Tebet (MDB-MS), presidente da Comissão de Constituição e Justiça, defende o retorno gradual dos trabalhos das comissões, com preferência para retomada da CCJ e da CAE.  A reportagem é de Rodrigo Resende, da Rádio Senado.

TÓPICOS:
Amapá  Bahia  Câmara dos Deputados  CAE  CCJ  Comissões  Constituição  Coronavírus  CPMI das Fake News  Davi Alcolumbre  Fake News  Justiça  Mato Grosso  Mato Grosso do Sul  MDB  pandemia  PDT  PSD  Rondônia  Senado Federal  Senador Acir Gurgacz  Senador Davi Alcolumbre  Senadora Simone Tebet  Trabalho  DEM 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo