Reforma Tributária

Major Olímpio critica decisão da Câmara de debater reforma tributária fora da comissão mista

O senador Major Olímpio (PSL-SP) reclamou da postura do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, de debater a proposta de reforma tributária sem a participação da comissão mista. Durante sessão plenária do Senado, o presidente Davi Alcolumbre garantiu que nada será aprovado sem passar pelas duas Casas do Congresso e sem consenso entre os parlamentares e o governo federal. As informações são da repórter Raquel Teixeira.

16/07/2020, 17h03 - ATUALIZADO EM 16/07/2020, 20h21
Duração de áudio: 01:40
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Transcrição
LOC: DEPUTADOS DEBATEM PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO QUE TRATA DA REFORMA TRIBUTÁRIA. LOC: E SENADORES CRITICAM POSTURA DA CÂMARA DE ANALISAR O TEMA SEM PASSAR PELA COMISSÃO MISTA. REPÓRTER RAQUEL TEIXEIRA. TEC: Durante a sessão plenária da última quarta-feira, o senador Major Olímpio, do PSL de São Paulo, reclamou que ficou sabendo pela imprensa da convocação de uma reunião da comissão especial da Câmara para tratar de uma das propostas de reforma tributária que tramitam no Congresso Nacional. (MAJOR) Isso rompe o acordo com o Senado, é uma desconsideração com o Senado. é um desrespeito à Comissão Mista que foi montada com todos os partidos que fizeram indicações. E eu já vi a convocação mesmo, e o Maia dizendo: "Eu vou votar a PEC 45 e atropelar". Ele está esquecendo que o sistema é bicameral, que vai ter que chegar na gente. Agora, no tranco e na porrada não vai mesmo. Rep: E o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, garantiu que vai continuar sempre na busca do diálogo para que o resultado seja o melhor para o país. (ALCOLUMBRE) É da minha conduta e da minha prática conversar, ouvir, ponderar e pacificar. Então, eu tenho certeza de que o Presidente Rodrigo Maia, o Governo Federal, e os Senadores vamos chegar a um bom termo e vamos construir um texto que possa contemplar os interesses do Senado, da Câmara, do Governo; e do povo brasileiro, porque essa reforma tributária que nós estamos discutindo aqui é para simplificar e melhorar a vida das pessoas que vivem no Brasil. Rep: As Propostas de Emenda à Constituição precisam ser discutidas e votadas em dois turnos em cada Casa do Congresso, e só são aprovadas se conseguirem três quintos de votos favoráveis dos deputados e dos senadores, ou seja, 308 votos sim na Câmara e 49 no Senado.

Ao vivo
00:0000:00