Economia

Senadores analisam crescimento de 1,1% do PIB em 2019

02:15Senadores analisam crescimento de 1,1% do PIB em 2019

Transcrição LOC: OPOSIÇÃO ALERTA QUE RESULTADO DO PIB ENFRAQUECE A AGENDA DE REFORMAS DO GOVERNO BOLSONARO. LOC: ALIADOS CITAM A TRAGÉDIA DE BRUMADINHO COMO UMA DAS RAZÕES PARA O FRACO DESEMPENHO DA ECONOMIA. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN (Repórter) Segundo o IBGE, a economia brasileira cresceu 1,1% no ano passado. Em valores reais, o PIB de 2019 totalizou R$ 7,3 trilhões. O resultado foi menor do que os obtidos em 2017 e 2018 de 1,3%. Para o líder do governo, senador Fernando Bezerra Coelho, do MDB de Pernambuco, o desempenho do País foi considerável ao citar a queda das exportações para Argentina, que está em recessão, e a tragédia de Brumadinho, que impactou o comércio de minério de ferro. Na aposta de um resultado melhor neste ano, Fernando Bezerra Coelho defendeu a aprovação da agenda da equipe econômica. (Fernando Bezerra Coelho) Então, esses dados são muito importantes ao considerar a variação do PIB. Portanto, eu acredito que o importante é focar na agenda que o ministro Paulo Guedes vem oferecendo à sociedade brasileira, que vem sendo apreciada aqui no Congresso Nacional para que ela possa prosseguir com a Reforma Tributária, a Reforma Administrativa, com aprovação das 3 PECs e a gente assegurar dobrar o crescimento esse ano. Tenho muita convicção de que o Brasil cresce mais de 2%. (Repórter) Para o senador Humberto Costa, do PT de Pernambuco, o resultado já era esperado pela falta de investimentos do setor público e de políticas sociais que injetem dinheiro na economia. (Humberto Costa) O governo Bolsonaro agora quer dizer que está há apenas um ano, que se justifica esse momento de dificuldade. Mas o que está claro é que toda política que vem sendo implementada de reformas, de retirada de direitos, de diminuição do tamanho do Estado, de cortes nos gastos ao invés de fazer com que o Brasil volte a crescer está nos levando ao processo de aumento das desigualdades, de aumento da pobreza e de não termos nenhum tipo de perspectiva de o País voltar a crescer novamente. (Repórter) Apesar das previsões de uma queda no crescimento mundial devido ao coronavírus, que tem afetado o comércio internacional, a equipe econômica prevê um PIB de 2% neste ano contra 1,8% estimado pelo mercado financeiro.

O líder do governo, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), minimizou o resultado da economia. Segundo o IBGE, o PIB de 2019 foi de 1,1% menor do que os de 2017 e 2018 de 1,3%. Segundo ele, a recessão da Argentina e a tragédia de Brumadinho comprometeram o desempenho. Mas para o senador Humberto Costa (PT-PE), o baixo crescimento é consequência da falta de investimentos do governo e de políticas públicas que injetem dinheiro na economia. As informações são da repórter da Rádio Senado, Hérica Christian.

TÓPICOS:
Argentina  Bolsonaro  Comércio  Congresso Nacional  Economia  Exportações  IBGE  Investimentos  MDB  Mercado Financeiro  Oposição  Pernambuco  PIB  Pobreza  Política  PT  Reforma Administrativa  Reforma Tributária  Senador Fernando Bezerra Coelho  Senador Humberto Costa 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo