Racismo

Senado lança campanha “Racismo em Pauta”

02:12Senado lança campanha “Racismo em Pauta”

Transcrição LOC: O SENADO LANÇOU A CAMPANHA RACISMO EM PAUTA, COM O OBJETIVO DE DISCUTIR E COMBATER PRÁTICAS RACISTAS NO BRASIL. LOC: AS INICIATIVAS VÃO ATINGIR O PÚBLICO INTERNO DO SENADO E TAMBÉM OS CIDADÃOS QUE ACOMPANHAM OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO DA CASA COMO A RÁDIO, A TV E A AGÊNCIA SENADO. REPÓRTER RODRIGO RESENDE: (Repórter) O Brasil ainda sente os efeitos da abolição tardia da escravidão no país. 132 anos. A tão falada liberdade aos negros escravizados não veio acompanhada de uma discussão política e social profunda do lugar desses cidadãos na sociedade. O Brasil é, assim, refém do chamado racismo estrutural, aquele praticado até mesmo de forma involuntária. O Comitê Permanente pela Promoção da Igualdade de Gênero e Raça do Senado Federal, em parceria com a Secretaria de Comunicação Social, vão promover até 20 de novembro uma série de iniciativas para discutir esse tema. É a campanha Racismo em Pauta. Dalva Moura, coordenadora do Comitê, ressalta um dos aspectos a ser combatido quando o assunto é racismo: (Dalva Moura) Por consciência ou não é muito comum ouvir as pessoas usarem termos de cunho racista que muitas vezes saem de uma forma, de uma comportamento individual que a gente precisa abolir. (Repórter) A diretora-geral do Senado, Ilana Trombka, ressalta que a campanha terá dois eixos: (Ilana Trombka) Temos uma campanha muito complexa que vai trabalhar tanto internamente o Senado como dar uma oportunidade de discussão para todos aqueles que acompanham o Senado Federal, as suas mídias, a Rádio, a TV e a Agência Senado. (Repórter) Érica Ceolin, diretora da Secretaria de Comunicação Social, aponta dados que mostram como o racismo está presente na sociedade brasileira: Érica – 20” – Um estudo do centro técnico científico da PUC do Rio de Janeiro mostrou que o número de mortes por Covid-19 é maior na população negra no nosso país. O Senado Federal quer destacar com essa campanha que o racismo ainda é um assunto que precisa estar na pauta do país. (Repórter) Pesquisa do IBGE de 2018 mostra que 55,8% da população se declara preta ou parda mas, de acordo com levantamento do jornal O Globo, dos 594 parlamentares brasileiros, entre deputados federais e senadores, 17,8% se declararam preto ou pardo.

O Senado terá até novembro uma campanha de conscientização e combate ao racismo dentro e fora do Parlamento. A iniciativa “Racismo em Pauta” contará com uma série de ações e divulgações pelos meios de comunicação da casa, como a Rádio, a TV e a Agência Senado. Para Dalva Moura, coordenadora do Comitê Permanente pela promoção da Igualdade de Gênero e raça do Senado Federal, o combate ao racismo deve ser feito em todas as frentes, inclusive na linguagem cotidiana.  Mais informações com o repórter Rodrigo Resende, da Rádio Senado.

Notícias relacionadas

Coordenadora de comitê de igualdade explica campanha contra racismo

Ilana diz que Brasil é racista, embora brasileiro não se veja assim

Estatuto da Igualdade Racial faz dez anos e pandemia expõe exclusão

TÓPICOS:
Agência Senado  Comunicação  covid-19  Gênero  IBGE  Política  Racismo  Rio de Janeiro  Senado Federal  combate ao racismo  Meios de Comunicação  Igualdade Racial  pandemia 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 0 61 2211
Ao vivo