Sessão especial

Senado celebra o Dia Mundial do Meio Ambiente

03:09Senado celebra o Dia Mundial do Meio Ambiente

Transcrição LOC: O DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE FOI LEMBRADO EM UMA SESSÃO ESPECIAL NO SENADO, NESTA QUINTA-FEIRA. A SESSÃO TEVE A PARTICIPAÇÃO DA PROCURADORA-GERAL DA REPÚBLICA, RAQUEL DODGE, E DO MINISTRO DO MEIO AMBIENTE, RICARDO SALLES, QUE REBATEU AS ACUSAÇÕES DE QUE HÁ RETROCESSOS AMBIENTAIS NA ATUAL GESTÃO. LOC: O MINISTRO AINDA REFORÇOU QUE O SANEAMENTO BÁSICO É A PRIORIDADE DA PASTA. REPÓRTER PAULA GROBA. (Repórter) A sessão especial teve a participação de autoridades de todos os poderes, entre elas, a Procuradora Geral da República, Raquel Dodge, o ministro do Superior Tribunal de Justiça, Herman Benjamin, e o ministro do Meio ambiente, Ricardo Salles. A senadora Eliziane Gama, do Cidadania do Maranhão, requerente da solenidade, disse que o momento é de preocupação e reflexão. (Eliziane Gama) E saímos daqui com encaminhamentos, importantes para evitarmos retrocessos na política ambiental. Eu diria isso com muita convicção que não temos muito a comemorar porque nos últimos dias não vimos nenhuma ação mais direta em relação à proteção da biodiversidade, da Amazônia.(REP) A procuradora Raquel Dodge reforçou a importância de todos serem responsáveis pela preservação ambiental, em especial o Poder Legislativo. (DODGE) O Parlamento brasileiro fixou o conceito de sustentabilidade, o conceito de proteção progressiva e estabeleceu um marco ético importantíssimo para a proteção ao ambiente que devemos proteger. O ambiente para esta e para as futuras gerações. (Repórter) A primeira deputada indígena eleita no Brasil, Joênia Wapichana, da Rede Sustentabilidade de Roraima, falou da importância da participação dos índios nos debates sobre a questão ambiental e da preservação das reservas. E criticou a atividade das mineradoras e a flexibilização dos licenciamentos ambientais: (Joênia Wapichana) Não à mineração, não à flexibilização aos licenciamento ambientais. O Brasil precisa mudar esse comportamento de um discurso negacionista em relação aos impactos ambientais a proteção do meio ambiente a proteção dos Direitos Humanos, porque lá a vida que foi perdida lá em Brumadinho não vão retornar porque foram vítimas de uma política negacionista de impactos, de ausência de fiscalização. (Repórter) O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, rebateu as afirmações de que o Brasil esteja vivendo retrocessos. Segundo ele, nada foi desfeito, apenas a forma de gestão foi modificada no ministério. (Ricardo Salles) É uma tentativa de através de uma boa gestão para que possa cumprir o seu papel agora a visão que nós sempre reiteramos é da eficiência do processo de licenciamento um processo moroso não é necessariamente eficiente. (Repórter) Já o senador Randolfe Rodrigues da Rede Sustentabilidade do Amapá, criticou as ações do ministro. (Randolfe Rodrigues) O Fundo Amazônia, já foram destinados 3,8 bilhões de reais em governos anteriores. Neste governo tem 1,8 bilhões de reais e 103 projetos na Amazônia paralisados e o cara de pau do ministro vem aqui dizer sobre a utilização do fundo Amazônia e esquece dizer que na verdade a intenção deste governo é destinar o fundo para quem desmatou o meio ambiente. (Repórter) A sessão especial contou ainda com a participação do ex-ministro do Meio Ambiente, José Carlos Carvalho, representantes de entidades como SOS Mata Atlântica, embaixadores e da astrônoma e doutora em física, Lia Medeiros.

O Dia Mundial do Meio Ambiente foi lembrado em uma sessão especial no Senado, nesta quinta-feira (6). A sessão teve a participação da Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, e do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que rebateu as acusações de que há retrocessos ambientais na atual gestão. O ministro ainda reforçou que o saneamento básico é a prioridade da pasta. Ouça mais detalhes na reportagem de Paula Groba, da Rádio Senado.

TÓPICOS:
Amapá  Amazônia  Biodiversidade  Cidadania  Direitos Humanos  Embaixadores  Fiscalização  Justiça  Maranhão  Meio Ambiente  Mineração  Poder Legislativo  Política  Rede  Rede Sustentabilidade  Roraima  Saneamento Básico  Senador Randolfe Rodrigues  Senadora Eliziane Gama  Superior Tribunal de Justiça  Sustentabilidade 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo