Coronavírus

Senado aprova repasse de 8 bi de fundo do BC para combate à covid-19

02:30Senado aprova repasse de 8 bi de fundo do BC para combate à covid-19

Transcrição LOC: SENADO APROVA MEDIDA PROVISÓRIA QUE VAI REPASSAR PARA ESTADOS, DISTRITO FEDERAL E MUNICÍPIOS MAIS DE OITO BILHÕES DE REAIS. LOC: A PROPOSTA INICIAL PREVIA QUE OS RECURSOS DA EXTINÇÃO DO FUNDO DE RESERVA MONETÁRIA FOSSEM PARA O PAGAMENTO DA DÍVIDA PÚBLICA. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN (Repórter) Criado em 1966, o Fundo de Reserva Monetária tinha o objetivo de garantir ao Banco Central recursos para atuar nos mercados de câmbio e títulos e no auxílio de instituições financeiras. Desde 1988, o Fundo passou a ser gerido pela Receita Federal e parou de receber aportes do Imposto sobre Operações Financeiras. Em 2016, o Tribunal de Contas da União determinou a liquidação do Fundo, o que só foi feito em dezembro do ano passado por meio da Medida Provisória 909. O texto original previa que todo o dinheiro do Fundo fosse transferido para o pagamento da dívida pública. Mas tanto os deputados quanto os senadores decidiram repassar R$ 8,6 bilhões para estados, Distrito Federal e municípios usarem no combate ao coronavírus, como destacou o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, do Democratas do Amapá. (Davi Alcolumbre) De fato, a alteração significativa que a Câmara dos Deputados fez sobre essa matéria, e por isso, a manifestação feita por esta presidência de votarmos e deliberarmos o mais rapidamente o possível porque ela teria expirado na segunda-feira. E como nós deliberamos que nós teríamos sessão terça, quarta e quinta, a gente, talvez, não tivesse tempo hábil e acabaria perdendo a disposição desses recursos para estados e municípios. Foi por isso que eu tentei da melhor maneira possível colocar em votação na sessão de hoje. (Repórter) O relator, senador Eduardo Gomes, do MDB do Tocantins, esclareceu que o dinheiro será igualmente compartilhado entre estados e municípios e não obedecerá necessariamente aos critérios da crise do coronavírus pelo número de casos da doença. (Eduardo Gomes) Rigorosamente todo recurso será dividido em 50% para Estados, Distrito Federal e municípios. Nós entendemos que não obedecem à mesma lógica do Ministério da Saúde de R$ 2 por habitante, mas eu acredito que vai levar em conta também o socorro estratégico ao desenvolvimento da pandemia como está ocorrendo estados do Norte e Nordeste, e especialmente nos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro. Mas eu tenho certeza que esse critério será definido com a mais absoluta transparência pelo Governo Federal. (Repórter) Recentemente, o Senado aprovou um projeto que prevê o repasse de R$ 60 bilhões para estados e municípios e a suspensão das dívidas que somam R$ 65 bilhões. PL 1079/2020

O Plenário do Senado aprovou a MP 909 de 2019 que extingue o Fundo de Reserva Monetária e transfere o saldo de R$ 8,6 bilhões para estados e municípios investirem em ações de combate ao coronavírus. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), destacou a mudança feita pela Câmara de repassar o dinheiro para a pandemia e não para o pagamento da dívida pública, como previsto na MP. O relator, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), explicou que os recursos serão compartilhados igualmente entre estados, DF e municípios e não pelos critérios do número de casos da doença. A proposta segue para a sanção presidencial. As informações são da repórter Hérica Christian.

TÓPICOS:
Amapá  Banco Central  Câmara dos Deputados  Coronavírus  Davi Alcolumbre  Dívida pública  Desenvolvimento  Distrito Federal  Estados  MDB  Medida Provisória  Ministério da Saúde  Municípios  pandemia  Receita Federal  Rio de Janeiro  São Paulo  Saúde  Senador Davi Alcolumbre  Senador Eduardo Gomes  Tocantins  Transparência  Tribunal de Contas da União  União  DEM  Plenário do Senado 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo