Coronavírus

Senado repasse de 8 bi de fundo do BC para combate à covid-19

01:24Senado repasse de 8 bi de fundo do BC para combate à covid-19

Transcrição LOC: SENADO APROVA MEDIDA PROVISÓRIA QUE VAI REPASSAR PARA ESTADOS, DISTRITO FEDERAL E MUNICÍPIOS MAIS DE OITO BILHÕES DE REAIS. LOC: A PROPOSTA INICIAL PREVIA QUE OS RECURSOS DA EXTINÇÃO DO FUNDO DE RESERVA MONETÁRIA FOSSEM PARA O PAGAMENTO DA DÍVIDA PÚBLICA. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN (Repórter) Os senadores aprovaram a extinção do Fundo de Reserva Monetária criado em 1966 para o Banco Central atuar nos mercados de câmbio e títulos e no auxílio de bancos. Desde 1988, o Fundo deixou de receber aportes e em 2016, o Tribunal de Contas da União determinou sua liquidação, o que ocorreu no final do ano passado com a Medida Provisória 909. Mas o Congresso Nacional decidiu destinar o saldo de R$ 8,6 bilhões para ações relacionadas ao coronavírus nos estados, Distrito Federal e municípios, como destacou o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, do Democratas do Amapá. (Davi Alcolumbre) De fato, a alteração significativa que a Câmara dos Deputados fez sobre essa matéria, e por isso, a manifestação feita por esta presidência de votarmos e deliberarmos o mais rapidamente o possível. (Repórter) O relator, senador Eduardo Gomes, do MDB do Tocantins, esclareceu que a partilha do dinheiro não vai considerar o número de casos do coronavírus. (Eduardo Gomes) Rigorosamente todo recurso será dividido em 50% para Estados, Distrito Federal e municípios. Nós entendemos que não obedecem à mesma lógica do Ministério da Saúde de R$ 2 por habitante, mas eu acredito que vai levar em conta também o socorro estratégico ao desenvolvimento da pandemia. (Repórter) Recentemente, o Senado aprovou uma ajuda R$ 125 bilhões para estados e municípios.

O Plenário do Senado aprovou a MP 909 de 2019 que extingue o Fundo de Reserva Monetária e transfere o saldo de R$ 8,6 bilhões para estados e municípios investirem em ações de combate ao coronavírus. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), destacou a mudança feita pela Câmara de repassar o dinheiro para a pandemia e não para o pagamento da dívida pública, como previsto na MP. O relator, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), explicou que os recursos serão compartilhados igualmente entre estados, DF e municípios e não pelos critérios do número de casos da doença. A proposta segue para a sanção presidencial. As informações são da repórter Hérica Christian.

TÓPICOS:
Amapá  Banco Central  Bancos  Câmara dos Deputados  Congresso Nacional  Coronavírus  Davi Alcolumbre  Dívida pública  Desenvolvimento  Distrito Federal  Estados  MDB  Medida Provisória  Ministério da Saúde  Municípios  pandemia  Saúde  Senador Davi Alcolumbre  Senador Eduardo Gomes  Tocantins  Tribunal de Contas da União  União  DEM  Plenário do Senado 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo