Sarney e Temer recebem relatório sobre 32 obras públicas irregulares

02:20Sarney e Temer recebem relatório sobre 32 obras públicas irregulares

LOC: AOS PRESIDENTES DO SENADO, JOSÉ SARNEY, E DA CÂMARA, MICHEL TEMER RECEBERAM NESTA TERÇA-FEIRA RELATÓRIO DO TCU QUE APONTA IRREGULARIDADES GRAVES EM 32 OBRAS PÚBLICAS. LOC: O TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO RECOMENDOU A PARALISAÇÃO DESSAS OBRAS. E CABERÁ AGORA À COMISSÃO MISTA DE ORÇAMENTO ACATAR OU NÃO AS CONCLUSÕES DO TRIBUNAL. A fiscalização do Tribunal de Contas da União em obras públicas já gerou mais de 2 bilhões e meio de reais em benefícios aos cofres públicos este ano. É o resultado das auditorias feitas em 231 obras em todo o país. O sobre-preço foi o principal problema encontrado. Na maioria dos casos, foram feitas correções na gestão das obras. Mas, de acordo com o relator dos processos no TCU, ministro Benjamim Zymler, o tribunal recomendou a paralisação em 32 delas por irregularidades graves. (BEJAMIM) É impossível dizer quanto vai ser consumido em termos de recursos se essas obras forem continuadas, mas se houve uma sugestão de paralisação é porque há um risco de causação de dano ao erário. (rep) Pela Lei de Diretrizes Orçamentárias, a comissão de Orçamento deve analisar e decidir se acata ou não as conclusões sobre irregularidades encaminhadas pelo TCU. Segundo o presidente do Tribunal, Ubiratan Aguiar, o trabalho técnico servirá de base para uma decisão política. (Ubiratan) Uma obra que foi paralisada em razão de direcionamento, não há como prosperar. Por isso é que eu digo: cresce de complexidade e de atenção a atuação do Congresso Nacional. O nosso trabalho é de natureza técnica entregamos e produzimos um trabalho técnico para que possamos subsidiar a ação política do Congresso. (PAULA) No ano passado a comissão de Orçamento acatou o relatório do TCU, mas o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, vetou a paralisação de duas obras que fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento, do Governo Federal: as refinarias Abreu e Lima e Presidente Getúlio Vargas. Por isso, elas voltaram a ser incluídas no relatório do TCU este ano. Para o ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, as empresas listadas no relatório do TCU vão poder esclarecer as irregularidades na comissão de Orçamento (PADILHA): A Petrobrás já fez defesa sobre isso num outro momento onde foi questionada sobre isso e o que é fundamental é que as refinarias dão emprego pra um grande volume de trabalhadores. Estão ajudando a crescer. A Petrobrás já se justificou em outros momentos e vai ter agora na própria CMO no Congresso a forma de se justificar e elas normalmente vão voltar a funcionar. (PAULA) O relator do Orçamento, senador Gim Argelo, do PTB do DF, garantiu, no entanto, que não haverá recursos para obras irregulares. Da Rádio Senado, Paula Groba.

TÓPICOS:
CMO  Emprego  Orçamento  Tribunal de Contas da União  Fiscalização  Relações Institucionais  Presidente da República  Política  Comissão Mista de Orçamento  PTB  Congresso Nacional  União  Michel Temer  Empresas  José Sarney  Obras públicas  Lula  Trabalho  Rádio Senado  Lei de Diretrizes Orçamentárias  TCU 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo