Notícias

Rede questiona no STF paralisação de investigações com dados do Coaf

01:39Rede questiona no STF paralisação de investigações com dados do Coaf

Transcrição LOC: A REDE SUSTENTABILIDADE PEDIU AO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL QUE REAVALIE A DECISÃO DO PRESIDENTE DA CORTE DIAS TOFFOLI, QUE SUSPENDEU AS INVESTIGAÇÕES QUE ENVOLVAM O COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÕES DO COAF. LOC: PARA O LÍDER DO PARTIDO NO SENADO A DECISÃO DO MINISTRO INVIABILIZA O CONTROLE DA ATIVIDADE FINANCEIRA NO BRASIL. REPÓRTER MAURÍCIO DE SANTI: TÉC: A Rede Sustentabilidade entrou com uma ação de descumprimento de preceito fundamental no STF para barrar a decisão do ministro Dias Toffoli. A intenção do partido é conseguir uma liminar suspendendo os efeitos da sentença já no início de agosto, assim que STF voltar do recesso judiciário. A deliberação de Toffoli foi tomada em atendimento a um pedido da defesa do senador Flavio Bolsonaro, do PSL do Rio de Janeiro. Os advogados alegam que o Ministério Público tem usado dados do COAF para fazer uma devassa na vida do senador, sem nenhum tipo de autorização judicial. Toffoli acatou o argumento e suspendeu todas as investigações que envolvam o compartilhamento de informações do COAF. Para o senador Randolfe Rodrigues, líder da Rede no Senado, as consequências desse ato vão muito além de acatar um pedido da defesa de Flávio Bolsonaro: (Randolfe Rodrigues): Não é um benefício ao senador Flavio Bolsonaro na investigação que existia sobre ele. É a inviabilização da atuação do COAF, como sistema de controle das atividades financeiras. Quem sai beneficiado é o tráfico de drogas, é o crime organizado, os crimes de corrupção... todo tipo de crime celebra a suspensão do funcionamento do COAF. Na prática, é a suspensão do funcionamento do COAF. (Repórter): Randolfe Rodrigues explicou que a Rede vai insistir no pedido de liminar suspendo a decisão de Dias Toffoli já que o assunto só deve ser levado a julgamento pelo pleno do STF no mês de novembro. Da Rádio Senado, Maurício de Santi.

A Rede Sustentabilidade pediu ao Supremo Tribunal Federal que reveja a decisão do presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, que suspendeu as investigações que envolvem o compartilhamento de informações do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras). Para o líder do partido no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), a sentença de Toffoli inviabiliza o controle da atividade financeira no Brasil, o que beneficia o tráfico de drogas e o crime organizado. As informações na reportagem de Maurício de Santi, da Rádio Senado.

TÓPICOS:
Bolsonaro  Corrupção  Dias Toffoli  Drogas  Judiciário  Lavagem de Dinheiro  Ministério Público  PSL  Rede  Rede Sustentabilidade  Rio de Janeiro  Senador Flávio Bolsonaro  Senador Randolfe Rodrigues  Supremo Tribunal Federal  Sustentabilidade 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 0 61 2211
Ao vivo