Recém-formados na área de saúde podem ser obrigados a prestar serviço no SUS

LOC: RECÉM-FORMADOS NA ÁREA DA SAÚDE PODEM SER OBRIGADOS A PRESTAR SERVIÇOS SOCIAIS NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE, O SUS. 

LOC: A SUGESTÃO FEITA DURANTE PROJETO JOVEM SENADOR FOI TRANSFORMADA EM PROJETO NA COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS, COMO INFORMA A REPÓRTER CINTHIA BISPO. 

(Repórter) A sugestão legislativa do jovem senador Rodolfo Fontenele estabelece que os profissionais recém-formados da área de saúde que tenham estudado em universidades públicas prestem serviço social obrigatório no SUS, o Sistema Único de Saúde, por, no mínimo, dois anos em regime integral. Profissionais das áreas de medicina, enfermagem, psicologia, odontologia, fisioterapia, nutrição e farmácia foram incluídos na proposta. O relator, senador José Medeiros, do PPS do Mato Grosso, acredita que a iniciativa é vantajosa tanto para os profissionais, pois eles vão se aperfeiçoar, quanto para a população, que poderá receber um serviço de qualidade. 

(José Medeiros) Nós já temos o Mais Médicos, mas acho que não é suficiente. Nos rincões desse país o que falta é médico, e o objetivo é justamente a gente ter um reforço na saúde, além do que a residência, podemos dizer assim obrigatória, o aluno iria aperfeiçoar os conhecimentos que ele obteve na faculdade. Então, é um retorno a contrapartida ao que ele recebeu do curso, porque ele já ganhou da população isso. 

(Repórter) José Medeiros defende que estudantes beneficiados por programas do governo, como Fies, Prouni ou Sisu, deem um retorno à sociedade. Para ele, a proposta pode auxiliar a minimizar os problemas na área de saúde. (José Medeiros) Hoje nós temos investimentos em Prouni, Fies, nós temos todos esses programas e a ideia é que esses investimentos todos que a nação faz possa ter uma contrapartida. Se está tendo eficácia esses programas. Então, eu penso que esse projeto vai trazer um bojo de critica muito grande, mas eu quero fazer esse debate no Senado para a gente sair da retórica sobre falar de saúde e partir para alguma solução. 

(Repórter) A proposta não estipula a forma de contratação ou remuneração dos profissionais.

PLS 352/2015
12/06/2015, 07h25 - ATUALIZADO EM 12/06/2015, 07h25
Duração de áudio: 01:48
Ao vivo
00:0000:00