Proposta

Projeto quer incluir gastronomia entre manifestações culturais atendidas pela Lei Rouanet

06/05/2016, 20h21 - ATUALIZADO EM 06/05/2016, 20h21
Duração de áudio: 01:59
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Transcrição
LOC: DIA 10 DE MAIO É O DIA DO COZINHEIRO. LOC: UM PROJETO NO SENADO QUER INCLUIR A GASTRONOMIA ENTRE AS MANIFESTAÇÕES QUE PODEM CAPTAR RECURSOS PELA LEI ROUANET. OS DETALHES COM A REPORTER ANA BEATRIZ SANTOS: (Repórter) O dia 10 de maio é o dia do cozinheiro e do chef de cozinha. Cozinhar é uma das atividades humanas mais antigas e o ofício já era prestigiado desde a Antiguidade. O senador Davi Alcolumbre, do Democratas do Amapá, apresentou um projeto que inclui a gastronomia entre as manifestações culturais que podem ser receber os benefícios da Lei Rouanet. A lei permite que pessoas e empresas destinem parte do imposto de renda devido para projetos culturais. O abatimento é de 6% no caso de pessoas e 4% para empresas. Na Comissão de Educação, a senadora Marta Suplicy, do PMDB de São Paulo, lembrou que como patrimônio imaterial, os bens da cultura alimentar podem e devem ser reconhecidos, o que já foi feito pelo Iphan, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, com o Ofício das Baianas de Acarajé e o Modo Artesanal de fazer Queijo de Minas, já que a comida tradicional está intimamente ligada à história e à cultura de seu povo. (Marta Suplicy) Em São Paulo, por exemplo, a manutenção da cultura interiorana, tem que necessariamente passar pela preservação da culinária caipira, que incluem o torresmo, o feijão tropeiro, o arroz de carreteiro, os bolinhos de farinha de milho e de mandioca, com diversos recheios, a galinhada e o café caipira com bolinhos de chuva. Alimentação de riqueza e valor não somente nutricional, mas também cultural e social, assim como são as expressões musicais, artísticas, literárias daquela região. (Repórter) Na comissão de Educação, a matéria recebeu alterações para garantir que os projetos beneficiados pelo fomento valorizem a cultura alimentar tradicional e popular com atividades de pesquisa e registro, de formação e transmissão de conhecimento. A matéria aguarda votação na Comissão de Assuntos Econômicos. PLS 379/2015

Ao vivo
00:0000:00