Pesquisa

População aprova proibição do aumento de salário de políticos, aponta DataSenado

02:23População aprova proibição do aumento de salário de políticos, aponta DataSenado

Transcrição LOC: UMA PESQUISA DO DATASENADO MOSTROU QUE A MAIORIA DOS BRASILEIROS APOIA A LEI QUE PROÍBE AUMENTO DE SALÁRIO PARA POLÍTICOS. LOC: A MEDIDA FOI APROVADA PELO SENADO COMO CONTRAPARTIDA AO SOCORRO FINANCEIRO A ESTADOS E MUNICÍPIOS. A REPORTAGEM É DE MARCELLA CUNHA TÉC: Uma pesquisa de opinião conduzida pelo Instituto DataSenado mostrou que 78% dos brasileiros acham muito importante a proibição de aumento de salário para deputados, senadores e vereadores até dezembro de 2021. Essa é uma das contrapartidas do projeto que garantiu auxílio financeiro do Governo Federal a estados e municípios no valor de cento e vinte e vinco milhões de reais para amenizar os efeitos da crise causada pelo novo coronavírus. Para fazer a pesquisa, foram ouvidas mil e duzentas pessoas, como explicou a diretora do DataSenado, Elga Lopes. (Elga) O DataSenado aplica pesquisas de opinião por telefone e os resultados são encaminhados para os parlamentares para auxiliar nas votações. Desde o início da pandemia, nós já fizemos quatro pesquisas nacionais em parceria com a secretaria de comunicação do Senado Federal. (REP) Além de políticos, a Lei proíbe a concessão de vantagem, aumento, reajuste ou adequação de remuneração a servidores e empregados públicos e militares. Mas a pesquisa também mostrou que, para a população, algumas categorias profissionais não deveriam ter os salários congelados. Noventa e um por cento dos entrevistados discordam da restrição para profissionais de saúde e sessenta e nove por cento, para professores da rede pública. O trecho do projeto que admitia a possibilidade de reajuste salarial para servidores públicos diretamente envolvidos no combate à pandemia foi vetado pelo presidente Jair Bolsonaro. No entanto, segundo o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, ainda que não fosse vetada, a medida seria inviável, já que o Brasil deve encerrar 2020 com quase 95% do PIB comprometido. (Davi) Há esse sentimento já de entendimento em relação a essa questão que, vetado ou não vetado, não teríamos condições de atender de maneira nenhuma reajuste a servidores. Cada um tem que dar sua parcela de contribuição e o setor público também. Em vez de reduzirmos optamos pelo caminho de segurarmos por 18 meses qualquer tipo de reajuste, que seria impossível conceder nesse período. (REP) Até o momento, o Senado já votou mais de trinta propostas de lei com objetivo de minimizar os efeitos da covid-19 no país. Da Rádio Senado, Marcella Cunha

Pesquisa de opinião feita pelo Instituto DataSenado mostrou que 78% dos brasileiros concordam com a proibição do aumento de salário de políticos até dezembro de 2021. Essa é uma das contrapartidas do projeto que garantiu auxílio financeiro de R$ 125 milhões a estados e municípios. Mais de 90% dos entrevistados também discorda do congelamento salarial de profissionais de saúde. Segundo o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, qualquer reajuste é inviável neste momento de crise, quando o Brasil deve fechar o ano com 95% do PIB comprometido. A reportagem é de Marcella Cunha.


PLP 39 de 2020

TÓPICOS:
Bolsonaro  Comunicação  Coronavírus  covid-19  DataSenado  Davi Alcolumbre  Estados  Municípios  pandemia  PIB  Professores  Rede  Saúde  Senado Federal  Senador Davi Alcolumbre  Servidores públicos 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo