Comissões

Políticas públicas sobre autismo ainda não chegam às pessoas com transtornos severos

02:09Políticas públicas sobre autismo ainda não chegam às pessoas com transtornos severos

Transcrição LOC: AS POLÍTICAS PÚBLICAS SOBRE AUTISMO AINDA NÃO CHEGAM ÀS PESSOAS COM TRANSTORNOS SEVEROS E NEM AOS AUTISTAS MAIS VELHOS. LOC: O DIAGNÓSTICO É DOS ESPECIALISTAS QUE PARTICIPARAM DE DEBATE QUE LEMBROU O DIA MUNDIAL DO AUTISMO, QUE SERÁ COMEMORADO EM 2 DE ABRIL. REPÓRTER MARCELA DINIZ: TÉC: Apesar de reconhecer avanços como a “Lei Berenice Piana”, de 2012, que instituiu a Política Nacional De Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista, os debatedores que participaram da audiência pública da Comissão de Direitos Humanos do Senado apontaram falhas nas políticas públicas voltadas para os autistas. Uma delas é a falta de amparo às famílias com filhos que têm transtornos severos, como assinalou a presidente da Associação dos Amigos dos Autistas do Distrito Federal, Marisa Cordeiro: (MARISA) Existem pessoas autistas invisíveis ou amarradas, ou drogadas para não dar trabalho, acorrentadas ou coisa que o valha. A gente tem que lembrar sempre: é um cidadão brasileiro. (REP) A diretora do Movimento Orgulho Autista, Ana Paula Bezerra, disse que também faltam ações para os autistas que já não são mais crianças: (ANA PAULA) Quando ele vai entrando na adolescência, quando ele vai entrando na fase adulta, os programas vão acabando para ele, ele vai ficando cada vez mais em casa porque não existe nada voltado para esse público. (REP) Há, também, o problema do financiamento. O especialista em orçamento público para pessoas com deficiência, Leonilson Custódio, defendeu a aplicação obrigatória dos recursos para ações inclusivas e criticou a demora na liberação das emendas parlamentares para bancar esses projetos: (CUSTÓDIO) É inadmissível que uma emenda parlamentar leve quase um ano para ser liberada, por isso eu sou a favor do orçamento impositivo com prioridade de liberação para as pessoas com deficiência, porque a pessoa com deficiência não pode esperar tanto tempo. (REP) Também participaram da audiência pública na CDH representantes dos Ministérios da Saúde e da Educação, psicólogos, advogados e ativistas de movimentos em prol dos direitos das pessoas com deficiência, além do presidente do colegiado, senador Paulo Paim, do PT gaúcho. O Dia Mundial do Autismo é comemorado no dia 2 de abril e pretende ser uma data para a informação e conscientização sobre as diversas síndromes que formam o chamado “Espectro Autista”. Da Rádio Senado, Marcela Diniz.

TÓPICOS:
Orçamento Impositivo  Senador Paulo Paim  Orçamento  PT  Educação  Direitos Humanos  CDH  Rádio Senado  Trabalho  Saúde  Política  Autismo  Distrito Federal  Pessoas com Deficiência 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11