Plano para combater queimadas no cerrado chega tarde, diz Goellner

LOC: O GOVERNO LANÇA, NESTA QUARTA-FEIRA, PLANO PARA COMBATER AS QUEIMADAS NO CERRADO. 

LOC: PARA O SENADOR GILBERTO GOELLNER A INICIATIVA CHEGA TARDE, PERTO DO FINAL DA SECA. E LEOMAR QUINTANILHA PEDE UM TRABALHO DE CONSCIENTIZAÇÃO COMO FORMA DE REDUZIR OS FOCOS DE INCÊNDIO. A REPORTAGEM É DE ADRIANO FARIA: 

TÉC: A dona de casa Maria do Socorro Correia mora em Cuiabá e está muito incomodada com a secura e a fumaça na capital matogrossense. (MARIA DO SOCORRO) Ah, tá tudo feio, tá tudo seco, fumaça... Tá horrível pra respirar. Até meu neto, tava saindo sangue pelo nariz dele, ressecado demais. Tá feio! Só poeirão mesmo! (REPÓRTER) A família de Maria do Socorro sofre com a fumaça lançada pelas queimadas na vegetação ao redor de Cuiabá. Mato Grosso é o estado com o segundo maior número de focos de incêndio no ano. Até agora são 10 mil e 500, a maior parte na área de cerrado. E o governo federal lança mão do Plano para Prevenção e Controle do Desmatamento e das Queimadas no Cerrado, o PPCerrado. A ideia é reduzir as queimadas em 40 por cento por meio de ações como maior controle da derrubada da mata nativa. Senador do Democratas de Mato Grosso, Gilberto Goellner acha que o PPCerrado chegou tarde, perto do reinício da temporada de chuvas. (GOELLNER) Nós precisamos dotar os municípios e os pequenos povoados, comunidades de aparatos de prevenção, aceros que devem ser feitos com tratores, com grades. Enfim, é um trabalho no início da seca e não no final da seca como está sendo agora. (REPÓRTER) O estado campeão de queimadas é o Tocantins, com 11 mil e 200 focos registrados em 2010. Um dos senadores do estado, Leomar Quintanilha, do PMDB, usou a expressão ¿antes tarde do que nunca¿ para se referir ao lançamento do PPCerrado. E acredita que o plano será mais eficiente se fizer um trabalho de conscientização. (QUINTANILHA) Porque é um toco de cigarro, é um lixo, um vidro que é jogado no mato onde tem pastagens, onde tem folhagem. Esse vidro vira uma lente. Isso acaba, com o reflexo solar, se transformando num foco de incêndio. (REPÓRTER) O cerrado ocupa uma área de dois milhões de quilômetros quadrados, quase 25 por cento do território brasileiro. Abrange a totalidade do Distrito Federal e dos estados de Goiás e do Tocantins. O núcleo principal do cerrado também pega parte de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Piauí, Bahia, Minas Gerais, São Paulo e Paraná. Também é encontrado em áreas isoladas no Pará, no Amazonas e em Rondônia. Da Rádio Senado, Adriano Faria.
15/09/2010, 12h29 - ATUALIZADO EM 15/09/2010, 12h29
Duração de áudio: 02:18
Ao vivo
00:0000:00