Pandemia

Parlamentares comentam pedido de Bolsonaro para fiscalização de leitos de covid

02:33Parlamentares comentam pedido de Bolsonaro para fiscalização de leitos de covid

Transcrição LOC: SENADOR DIZ QUE PEDIDO DO PRESIDENTE PARA QUE POPULAÇÃO ENTRE NOS HOSPITAIS DE CAMPANHA E FISCALIZE A OCUPAÇÃO DOS LEITOS É CRIME CONTRA SAÚDE PÚBLICA. LOC: PROPOSTA EM ANÁLISE NA CÂMARA DOS DEPUTADOS PREVÊ PUNIÇÃO PARA QUEM FOTOGRAFAR OU FILMAR ESTABELECIMENTOS DE SAÚDE SEM AUTORIZAÇÃO. REPORTAGEM DE REGINA PINHEIRO TÉC: O pedido do presidente Jair Bolsonaro para que as pessoas tentassem entrar nos hospitais de campanha para verificar se os leitos estavam ocupados ou não, fazendo o registro por meio de filmagem ou foto, repercutiu no Congresso Nacional. Na Câmara dos Deputados, foi apresentado projeto de lei que altera o Código Penal para criminalizar o registro fotográfico ou cinematográfico não autorizado em estabelecimento de saúde. A pena prevista será de um a 8 meses de detenção ou multa. Se o crime ocorrer durante período de emergência pública em saúde, pandemias e epidemias declaradas, a punição poderá ser aplicada em dobro. No Senado, Humberto Costa, do PT de Pernambuco, médico e ex-Ministro da Saúde, disse que a atitude já é passível de punição por ser crime contra a saúde pública. (Humberto) É inconcebível, é inaceitável esse tipo de postura por parte do Presidente da República. Isso configura um crime contra a saúde pública, um crime contra os profissionais de saúde, que não pode ser tolerado. Ainda estimula pessoas irresponsáveis a cometerem crimes, não somente se expondo à possibilidade de um contágio, ao invadir os hospitais públicos, mas também, expondo os demais ao contágio. (Rep) Para o vice-líder do Governo no Senado, Chico Rodrigues do Democratas de Roraima, a manifestação do Presidente teve como objetivo a proteção dos recursos públicos. (Chico) Tá se falando tanto que o presidente mandou invadir os hospitais, isso não é verdade. O Presidente mandou a população ficar alerta porque o Brasil inteiro sabe que têm muitos hospitais de campanha onde prevaleceu a corrupção, construíram verdadeiros elefantes brancos para usar o dinheiro público. Tem hospitais que têm duzentos leitos e que têm 30, 40 pacientes. Então, nós temos que realmente, defender aqui a manifestação do Presidente protegendo os recursos públicos. (Rep) A proposta que criminaliza o registro fotográfico não autorizado em estabelecimento de saúde foi apresentada pelo deputado Alexandre Padilha, do PT de São Paulo, também médico e ex-ministro da saúde. Caso aprovada, será analisada pelos senadores. Da Rádio Senado, Regina Pinheiro

O pedido do presidente da República para que população entre nos hospitais de campanha e fiscalize a ocupação dos leitos  repercutiu no Congresso Nacional. O senador Humberto Costa (PT-PE), médico e ex-Ministro da saúde, classificou a atitude como criminosa. O vice-líder do Governo, Chico Rodrigues (DEM-RR), disse que a ideia é fiscalizar o uso dos recursos públicos. Na Câmara dos Deputados, projeto que criminaliza o registro fotográfico ou cinematográfico não autorizado em estabelecimento de saúde. A reportagem é de Regina Pinheiro, da Rádio Senado.

PL 3311/2020

TÓPICOS:
Bolsonaro  Código Penal  Câmara dos Deputados  Congresso Nacional  Corrupção  pandemia  Pernambuco  Presidente da República  PT  Roraima  São Paulo  Saúde  Saúde Pública  Senador Chico Rodrigues  Senador Humberto Costa 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo