Pandemia

Paulo Guedes falará ao Congresso na quinta sobre gastos com epidemia

02:33Paulo Guedes falará ao Congresso na quinta sobre gastos com epidemia

Transcrição LOC: COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO DOS GASTOS DO GOVERNO NO ENFRENTAMENTO À PANDEMIA DA COVID-19 COMEÇA A OUVIR AUTORIDADES NESTA SEMANA. LOC: O MINISTRO DA ECONOMIA PAULO GUEDES FALA AOS PARLAMENTARES NA QUINTA-FEIRA. REPÓRTER REGINA PINHEIRO. TÉC: Já estão previstas 24 reuniões da Comissão Mista de acompanhamento das medidas relacionadas ao novo corononavírus. Na próxima quinta, o colegiado inicia suas audiências públicas, de maneira remota, com o ministro da Economia, Paulo Guedes, a partir das 11 horas da manhã. O plano de trabalho do colegiado prevê que, bimestralmente, o Ministro da Economia irá apresentar aos parlamentares relatório sobre a situação fiscal e a execução orçamentária ligadas aos gastos em ações de combate à pandemia do novo coronavírus. O segundo a ser ouvido será o Ministro Chefe da Casa Civil, Walter Souza Braga Netto, no dia 4 de maio. Durante a discussão do plano de trabalho, os parlamentares questionaram a ordem de audiência de autoridades, pedindo para que o Ministro da Saúde, Nelson Teich fosse ouvido com prioridade. O relator da Comissão, Deputado Francisco Jr. do PSD de Goiás detalha o critério para a escolha das datas. (Francisco_Jr) “Eu acho importantíssimo ouvirmos o Ministro da Saúde. Porém, eu considero muito importante, também, nós ouvirmos o Ministro Braga Netto. Porque, o Ministro Braga Netto, ele vai nos dar a visão geral do governo. Vai nos dar qual está sendo a estratégia de ação do Executivo, pra gente ter a visão geral de qual que é a estratégia que o governo tá apresentando. Passada essa reunião, sabendo o que o governo pensa como um todo, aí, a gente começa a ouvir os setores. (Rep) Nelson Teich deverá ser ouvido ainda na primeira quinzena de maio. No mesmo mês, também será ouvido o ex-ministro da Saúde, Luis Henrique Mandetta. Ainda em maio serão debatidos com o Secretário Especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, e com o Secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Facundo de Almeida Jr., os impactos da covid-19 sobre a seguridade social, emprego e endividamento público. No começo de junho, haverá debate sobre os riscos da covid-19 para a estabilidade econômica. Foram convidados o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e o diretor da Instituição Fiscal Independente do Senado, Felipe Salto. Para julho, está prevista audiência com o Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. Na segunda quinzena do mês, a comissão promove audiência com governadores, como Reinaldo Azambuja, do Estado de Mato Grosso do Sul; Rui Costa, da Bahia; Romeu Zema, de Minas Gerais e Antônio Waldez Goés, do Amapá. Como lembrou o relator, novas autoridades poderão ser incluídas conforme o andamento dos trabalhos. As reuniões estão agendadas até o dia 20 de julho, mas o funcionamento da comissão vai até dezembro.

Comissão de acompanhamento dos gastos do governo no enfrentamento à pandemia da covid-19 começa a ouvir autoridades nesta semana. O ministro da Economia Paulo Guedes vai falar aos parlamentares na quinta (30), a partir das 11h. Repórter Regina Pinheiro.

TÓPICOS:
Amapá  Bahia  Banco Central  Casa Civil  Cidadania  Coronavírus  covid-19  Economia  Emprego  Goiás  Instituição Fiscal  Mato Grosso  Mato Grosso do Sul  Minas Gerais  pandemia  Previdência  PSD  Saúde  Seguridade Social  Trabalho 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo