Pandemia

Paim defende projeto que obriga SUS a fazer registro de raça em casos de covid-19

01:50Paim defende projeto que obriga SUS a fazer registro de raça em casos de covid-19

Transcrição LOC: O SENADOR PAULO PAIM PEDIU URGÊNCIA PARA A VOTAÇÃO DO PROJETO QUE OBRIGA O SUS A REGISTRAR DADOS COM MARCADORES SOCIAIS DE PACIENTES COM CORONAVÍRUS. LOC: PAIM DEFENDEU QUE ESSAS INFORMAÇÕES PERMITIRÃO A ELABORAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS MAIS EFICAZES. A REPORTAGEM É DE LARA KINUE: TÉC: Apesar da pandemia da covid-19 ter começado a se espalhar no país entre as classes mais altas, atualmente, os grupos mais afetados são de pessoas negras e pobres. Estudos realizados por institutos de pesquisa e universidades brasileiras apontam que as desigualdades econômicas e sociais possuem grande impacto na relação entre contágio e morte pelo novo coronavírus. Nesse contexto, é fundamental a produção de informações precisas sobre fatores de vulnerabilidade. Por essa razão, o senador Paulo Paim, do PT gaúcho, cobrou celeridade na votação do projeto de lei que obriga os órgãos integrantes do SUS a registrar dados relativos a marcadores de etnia, raça, idade, gênero, condição de deficiência e localização de pacientes com diagnóstico positivo para covid-19. Paim destacou o papel do projeto no combate às desigualdades, em especial, entre a população preta e parda. (Paulo Paim) O PL 2179, de minha autoria, combate as subnotificações que atingem principalmente a população negra. É o primeiro projeto que vai atender uma demanda do combate ao racismo no Brasil em tempos de pandemia. A cada 10 pessoas que relatam mais de um sintoma da doença, sete são pretas ou pardas. A cada 10 não negros que morrem vítimas da covid-19 no Brasil, morrem 14 negros. (REP) O senador Paulo Paim defendeu ainda que a aplicação do novo cadastro permitirá uma análise mais precisa dos impactos da pandemia na comunidade negra e periférica e garantirá que o Congresso Nacional elabore políticas públicas mais eficazes para o enfrentamento à pandemia e o combate às desigualdades. Com supervisão de Maurício de Santi, da Rádio Senado, Lara Kinue.

O senador Paulo Paim (PT-RS) cobrou celeridade na votação do PL 2.179/2020, que determina a obrigatoriedade do registro e cadastramento de dados relativos a marcadores étnico-raciais, de idade, gênero, condição de deficiência e localização de pacientes com covid-19 atendidos pelo SUS. Paim destacou que o projeto garantirá a elaboração de políticas públicas mais efetivas e eficazes para enfrentar a pandemia e combater as desigualdades. A reportagem é de Lara Kinue.

TÓPICOS:
combate ao racismo  Congresso Nacional  Coronavírus  covid-19  Gênero  pandemia  Pandemia da covid-19  PT  Racismo  Rio Grande do Sul  Senador Paulo Paim  SUS 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo