Orçamento 2018

Orçamento deve ser votado na próxima semana

O líder do governo no Senado, senador Romero Jucá 9PMDB – RR) diz que Orçamento de 2018 (PLN 20/2017) deverá ser votado na próxima semana.  Segundo Jucá, o adiamento vai garantir quórum na Câmara dos Deputados para a apreciação em primeiro turno da Reforma da Previdência (PEC 287/2016). Até lá, segundo Jucá, o governo tentará conseguir os 308 votos para aprovar as mudanças na regra da aposentadoria. A oposição critica cortes no programa “Minha Casa, Minha Vida” e o Fundo Eleitoral de quase dois bilhões de reais.

12/12/2017, 21h17 - ATUALIZADO EM 13/12/2017, 10h22
Duração de áudio: 02:16
Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO) realiza reunião do colegiado de líderes para tratar do relatório final à proposta orçamentária de 2018 (PLN 20/17). Em seguida, reuniões ordinária e extraordinária.

Participam:
presidente da CMO, senador Dário Berger (PMDB-SC); 
relator-geral do Projeto de Lei Orçamentária Anual - LOA 2018, deputado Cacá Leão (PP-BA);
primeira-vice presidente da CMO, deputada Laura Carneiro (PMDB-RJ); 
senador Hélio José (Pros-DF); 
deputada Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO);
senador Pedro Chaves (PSC-MS); 
senador Valdir Raupp (PMDB-RO);
deputado Elvino Bohn Gass (PT-RS).


Foto: Roque de Sá/Agência Senado
Foto: Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Transcrição
LOC: LÍDER DO GOVERNO DIZ QUE ORÇAMENTO DE 2018 SERÁ VOTADO NA PRÓXIMA SEMANA PARA A TENTATIVA DE DISCUSSÃO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA. LOC: OPOSIÇÃO CRITICA CORTES NO PROGRAMA “MINHA CASA MINHA VIDA” E FUNDO ELEITORAL DE QUASE DOIS BILHÕES DE REAIS. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN. TÉC:O líder do governo, senador Romero Jucá, do PMDB de Roraima, confirmou que o Orçamento só será votado pelo Plenário do Congresso Nacional na próxima semana. Segundo ele, o adiamento vai garantir quórum na Câmara para a apreciação em primeiro turno da Reforma da Previdência. Até lá, segundo Jucá, o governo tentará conseguir os 308 votos para aprovar as mudanças na regra da aposentadoria. (Jucá) O Orçamento será votado na próxima semana logo após a discussão e tentativa de votação da Reforma da Previdência. Além disso, amanhã, estamos programados para aprovar o relatório do deputado Cacá Leão. A partir daí, na próxima semana, votarmos a proposta no Plenário do Congresso. REP: Nesta quarta-feira, a Comissão Mista de Orçamento deve votar o relatório do deputado Cacá Leão do PP da Bahia. Ele fez um corte de 11% nas despesas gerais do governo, incluindo R$ 200 milhões de publicidade institucional. Mas destinou R$ 1,7 bilhão para o novo Fundo Eleitoral, além do montante de R$ 888 milhões do já existente Fundo Partidário. O senador Jorge Viana do PT do Acre criticou a versão final do Orçamento de 2018. (Jorge) É lamentável nós estamos tirando dinheiro da Minha Casa Minha Vida, estarmos tirando os recursos para Ciência e Tecnologia, deixando a Funai sem recursos, deixando os setores estratégicos do País à mingua para garantir quase R$ 2 bilhões para financiar a jogatina eleitoral do ano que vem. REP: O senador Acir Gurgacz do PDT de Rondônia, que já foi relator do Orçamento, tentará rever o corte de R$ 1 bilhão no programa Minha Casa Minha Vida. (Acir) O que diverge é a redução do investimento no Minha Casa Minha Vida, que é um programa importante que atende a população de baixa renda. E não só isso é importante dar uma residência, uma casa, para as famílias que precisam. Mas esse é um programa que injeta dinheiro diretamente na economia através da construção civil, que emprega muita gente. REP: O Orçamento de 2018 prevê um salário mínimo de R$ 965. Da Rádio Senado, Hérica Christian. PLN 20/2017

Ao vivo
00:0000:00