Congresso Nacional

Oposição quer convocar ministro da Justiça para explicar dossiê sobre servidores

Líderes da oposição na Câmara e no Senado querem convocar o ministro da Justiça, André Mendonça, para explicar um dossiê que teria sido feito pelo ministério sobre servidores classificados como antifascistas. O ministro já falou sobre o documento, revelado pelo portal UOL, na comissão mista de inteligência do Congresso Nacional mas, de acordo com o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), as explicações não foram convincentes. Mais informações com o repórter Rodrigo Resende, da Rádio Senado.

11/08/2020, 12h38 - ATUALIZADO EM 11/08/2020, 17h10
Duração de áudio: 01:28
Foto: Isac Nóbrega/Presidência da República

Transcrição
LOC: LÍDERES DA OPOSIÇÃO NO SENADO E NA CÂMARA APRESENTARAM UM PEDIDO DE CONVOCAÇÃO DO MINISTRO DA JUSTIÇA, ANDRÉ MENDONÇA, PARA QUE ELE EXPLIQUE A PRODUÇÃO DE UM DOSSIÊ SOBRE SERVIDORES PÚBLICOS. LOC: DE ACORDO COM MATÉRIA DO UOL, PELO MENOS 579 SERVIDORES IDENTIFICADOS COMO ANTIFASCISTAS ESTARIAM NESTE RELATÓRIO. REPÓRTER RODRIGO RESENDE: (Repórter) Líderes da oposição na Câmara e no Senado apresentaram um requerimento de convocação do ministro da Justiça, André Mendonça, para que ele explique a produção de um dossiê sobre servidores públicos classificados como antifascistas feito pela Secretaria de Operações Integradas vinculada ao ministério da Justiça. A revelação feita pelo portal UOL aponta que pelo menos 579 servidores estariam no levantamento. André Mendonça já participou de reunião fechada da Comissão Mista de Inteligência do Congresso Nacional para falar sobre o fato, mas para o líder do partido Rede Sustentabilidade e da minoria no Senado, senador Randolfe Rodrigues, do Amapá, as explicações precisam ser aprofundadas: (Randolfe Rodrigues) Requerimento convocando o senhor ministro da Justiça a comparecer em sessão do Congresso Nacional para prestar as explicações sobre o relatório barra dossiê de monitoramento de cidadãos indevida e ilegalmente visto que na comissão mista de inteligência do Congresso Nacional esses esclarecimentos não nos foram convincentes. (Repórter) Outros senadores líderes assinam o requerimento, caso de Eliziane Gama, do Cidadania do Maranhão, Rogério Carvalho, do PT de Sergipe, Veneziano Vital do Rêgo, do PSB da Paraíba e Weverton, do PDT do Maranhão. Para que a convocação se efetive, o requerimento deve ser aprovado em reunião do Congresso Nacional.

Ao vivo
00:0000:00