Tecnologia

Governo e oposição divergem sobre recriação de ministério

02:31Governo e oposição divergem sobre recriação de ministério

Transcrição LOC: O PRESIDENTE JAIR BOLSONARO RECRIOU O MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES, QUE DEVE CONDUZIR A IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA 5G NO BRASIL. LOC: SENADORES DIVERGEM DA NECESSIDADE DE CRIAÇÃO DA NOVA PASTA. REPORTAGEM DE IARA FARIAS BORGES. TÉC: Por meio de Medida Provisória, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, chefiado por Marcos Pontes, foi desmembrado, e foi recriado o Ministério das Comunicações. Pontes continua como ministro da Ciência e Tecnologia e o deputado Fábio Faria, do PSD, assume o Ministério das Comunicações, ao qual caberá, por exemplo, as políticas de telecomunicações, radiodifusão e comunicação, os serviços postais, bem como a publicidade oficial do governo e o relacionamento do Executivo com a imprensa. Ficam submetidos ao novo ministério a Anatel, Agência Nacional de Telecomunicações, os Correios e a EBC, Empresa Brasil de Comunicação. Na avaliação do vice-líder do Governo, senador Chico Rodrigues, do Democratas de Roraima, a recriação do Ministério das Comunicações foi acertada. (Chico Rodrigues): “Foi um momento extremamente propício. Eu tenho certeza que a iniciativa do presidente Bolsonaro ao indicar o deputado Fábio Faria para ocupar esta pasta, ele fez um gesto, inclusive político também. Primeiro, para descomprimir a carga de trabalho do ministro Marcos César Pontes. E, depois, para sinalizar para o Congresso a sua observação e entendimento com o Congresso Nacional”. (Rep): Um dos principais desafios do Ministério das Comunicações será conduzir a implantação do 5G no país - a quinta geração de internet móvel. O leilão está marcado para o primeiro semestre de 2021 e o Brasil ainda não definiu o padrão tecnológico que vai adotar. A implantação do 5G foi o tema escolhido para avaliação em 2020 pela Comissão de Ciência e Tecnologia. Integrante do colegiado, o senador Alessandro Vieira, do Cidadania de Sergipe, disse que a implantação do 5G deve ter base técnica; e criticou a criação da pasta. (Alessandro Vieira): “Ela foi feita não para atender uma necessidade de serviço ou para melhorar a qualidade de atendimento ao interesse do cidadão brasileiro. Ela foi recriada por uma questão fisiológica, para ocupar com mais cargos determinados grupos políticos. É importante que o novo ministro e sua equipe tenham cuidado e não misturar a atuação política com a atuação técnica. A responsabilidade de definir o novo padrão de 5G para o Brasil, que terá imensa importância para a economia e para a sociedade brasileira e tem que ser totalmente técnica”. (Rep): Criado em 1967, na ditadura militar, o Ministério das Comunicações foi extinto pelo presidente interino Michel Temer, em 2016. Da Rádio Senado, Iara Farias Borges. MPV 980/2020

Por meio de Medida Provisória (MPV 980/2020), o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, chefiado por Marcos Pontes, foi desmembrado, e foi recriado o Ministério das Comunicações. Assume a nova pasta o deputado Fábio Faria (PSD-RN). O vice-líder do Governo, senador Chico Rodrigues (DEM-RR), considera acertada a recriação do ministério. Já o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) criticou a recriação da pasta, cujo principal desafio será a implantação do sistema 5G no Brasil. Reportagem de Iara Farias Borges, da Rádio Senado.

TÓPICOS:
Anatel  Bolsonaro  Ciência e Tecnologia  Cidadania  Comunicação  Correios  DEM  Ditadura militar  Economia  Imprensa  Internet  Leilão  Medida Provisória  Michel Temer  Política  PSD  Radiodifusão  Roraima  Senador Alessandro Vieira  Senador Chico Rodrigues  Sergipe  Tecnologia  Telecomunicações  Trabalho 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo