Pandemia

MP que amplia dispensa de licitação durante a pandemia é aprovada no Senado

03:28MP que amplia dispensa de licitação durante a pandemia é aprovada no Senado

Transcrição LOC: SENADO APROVA MEDIDA PROVISÓRIA QUE AMPLIA ALCANCE DO REGIME DIFERENCIADO DE CONTRATAÇÃO E AUMENTA LIMITES PARA DISPENSA DE LICITAÇÃO. LOC: SENADORES CONTRÁRIOS À PROPOSTA CITAM O ARREFECIMENTO DA PANDEMIA E O AUMENTO DOS CASOS DE CORRUPÇÃO. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN TÉC: O Regime Diferenciado de Contratação foi criado em 2011 para facilitar a realização de obras e serviços relacionados à Copa Do Mundo e às Olimpíadas. Previsto para ser encerrado em 2016, o RDC foi prorrogado para licitações do Programa de Aceleração do Crescimento - PAC, serviços de engenharia em escolas, universidades, hospitais, postos de saúde e sistema prisional. Aprovada por 57 votos favoráveis e 16 contrários, a Medida Provisória 961 estende o Regime Diferenciado de Contratações para todas as licitações durante a pandemia do novo coronavírus. Pelo projeto, o chamado RDC poderá ser usado em obras, serviços, compras, alienações e locações, independentemente de órgão, poder ou ente federado, no caso, União, estados ou municípios. A medida provisória define que as novas regras valerão para todos os atos realizados e contratos firmados durante o estado de calamidade. A relatora, senadora Soraya Thronicke, do PSL de Mato Grosso do Sul, negou que a flexibilização do RDC facilite os casos de corrupção ao citar a publicação de todos os gastos. (Soraya) Conquanto possa parecer que essa medida provisória flexibiliza as licitações, é importante destacar que a MP se opõe à corrupção no seguinte sentido. Os desvios observados nos últimos meses são em sua maioria relacionados a bens e serviços de combate a pandemia. No caso, a lei aplicada é a 13979/2020 e ela não foi tocada pela Medida Provisória 961. REP: A MP 961 também autoriza o pagamento antecipado desde que previsto no edital e considerado indispensável para a obtenção do bem, a prestação do serviço ou economia de recursos públicos. Mas a Administração Pública poderá exigir a devolução integral, com correção pela inflação, do valor antecipado no caso de inexecução do objeto. Os deputados incluíram a comprovação da execução de parte ou de etapa inicial do objeto pelo contratado para a antecipação do pagamento ou apresentação de garantia de 30% ou emissão de título de crédito. Contrário à flexibilização, o senador Alessandro Vieira, do Cidadania de Sergipe, argumentou que a ampliação do RDC é desnecessária, já que as compras e obras emergenciais já foram feitas em relação à pandemia. (Alessandro) Não é necessário flexibilizar neste momento ainda mais o rito de contratação. A quantidade de casos de desvios e de abusos que se somam se acumula é significativa. O momento mais grave da crise, que demandava contrações rápidas, aquisições rápidas, já passou. Então, na verdade, o que nós entendemos nesse momento, desta movimentação de votação de MP 961, é aquilo que o ministro Salles verbalizou na famosa reunião ministerial: é tentar passar a boiada enquanto todo mundo está prestando atenção na pandemia. REP: A medida provisória também altera os limites orçamentários para a dispensa de licitação. No caso de obras e serviços de engenharia, os novos valores aumentam de R$ 50 mil para R$ 100 mil e para compras e outros serviços de R$ 17,6 mil para R$ 33 mil. Da Rádio Senado, Hérica Christian.

O Senado aprovou nesta quinta-feira (3) a Medida Provisória 961/2020, que estende para todas as licitações o Regime Diferenciado de Contratações. A flexibilização valerá para obras, serviços, compras, alienações e locações durante a pandemia. A relatora, senadora Soraya Thronicke (PSL-MS), negou que a ampliação do RDC facilite casos de corrupção. Contrário ao projeto, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) ponderou que as compras e obras emergenciais em decorrência da pandemia já foram feitas. A medida provisória também aumenta os limites para dispensa de licitação para obras e compras para R$ 100 mil e R$ 33 mil, respectivamente. O texto segue para a sanção presidencial. Ouça a reportagem de Hérica Christian.

TÓPICOS:
Administração Pública  Cidadania  Copa do Mundo  Coronavírus  Corrupção  Crédito  Economia  Escolas  Estados  Inflação  Licitações  Mato Grosso  Mato Grosso do Sul  Medida Provisória  Municípios  Olimpíadas  pandemia  Plenário do Senado  PSL  Regime Diferenciado de Contratações  Saúde  Senador Alessandro Vieira  Senadora Soraya Thronicke  Sergipe  União 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 0 61 2211
Ao vivo