Flash

Ministro do Turismo nega envolvimento em uso de candidaturas-laranja

01:18Ministro do Turismo nega envolvimento em uso de candidaturas-laranja

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, disse à Comissão de Transparência, Fiscalização e Controle que não teve envolvimento e sequer ciência do uso candidaturas-laranja pelo PSL nas eleições de 2018. Ele era presidente da sigla em Minas Gerais e foi indiciado pela Polícia Federal no inquérito da Operação Sufrágio Ostentação, que investiga pelo menos quatro candidaturas femininas que seriam de fachada para garantir acesso ao dinheiro do fundo partidário. Uma delas recebeu apenas 186 votos.

 

Álvaro afirmou que se sente injustiçado nesse indiciamento. Ele alega que foi investigado durante nove meses, inclusive com busca e apreensão nos diretórios do partido e não teve o nome citado por nenhuma das 80 pessoas ouvidas no inquérito. Ele defende que as denúncias foram motivadas por sua negativa de conceder cargos a parentes das candidatas e pela disputa de território partidário em Minas Gerais.

O ministro que compareceu na condição de convocado, esclareceu, ainda, que faltou a última reunião em que foi convidado pela comissão porque sua agenda de ministro exige muito esforço para desenvolver o turismo e que tentou combinar um novo prazo.

TÓPICOS:
Eleições  Fiscalização  Fundo Partidário  Minas Gerais  Ministério Público  Polícia Federal  PSL  Transparência  Turismo 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo