Educação

Ministro da Educação reconhece erro em filmar crianças cantando o hino

02:05Ministro da Educação reconhece erro em filmar crianças cantando o hino

Transcrição LOC: O MINISTRO DA EDUCAÇÃO RECONHECEU O ERRO NA ORIENTAÇÃO FEITA PELO MEC DE FILMAR CRIANÇAS CANTANDO O HINO NACIONAL. MAS DEFENDEU A IMPLEMENTAÇÃO DE MAIS ESCOLAS MILITARES NO PAÍS. LOC: EM AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTE, OS SENADORES COBRARAM MAIS QUALIDADE NO ENSINO PÚBLICO E QUESTIONARAM O MINISTRO SOBRE OUTRAS POLÊMICAS DA PASTA, COMO A ESCOLA SEM PARTIDO. REPÓRTER GEORGE CARDIM. (Téc): O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, apresentou aos senadores as prioridades da pasta para este ano, como a valorização dos professores e o fortalecimento da política de alfabetização, da educação especial e do ensino profissionalizante. Ele defendeu mais disciplina em sala de aula e a transformação voluntária de escolas em colégios militares. (Ricardo Vélez): “Experiências já em andamento em diversos estados brasileiros têm mostrado que a presença de militares em espaço escolar é bem-visto e bem vindo pelas famílias. Os indicadores de aprendizagem melhoram e ocorrem redução da criminalidade” (Repórter): Vélez Rodríguez também reconheceu que foi um erro a orientação feita pelo MEC para que as escolas filmem as crianças cantando o Hino Nacional e entoando o slogan da campanha do presidente Jair Bolsonaro. (Ricardo Vélez): "Eu percebi o erro, tirei essa frase e tirei a parte correspondente à parte de filmar as crianças sem autorização dos pais. Se alguma coisa for publicada será dentro da lei” (Repórter): Os senadores questionaram outras polêmicas envolvendo a pasta nos últimos dias, como a declaração feita pelo ministro de que “a universidade não é para todos” e de que “os brasileiros viajando são canibais”. O presidente da Comissão de Educação, senador Dário Berger, do MDB de Santa Catarina, leu depoimentos contra as posições do ministro. (Dário Berger): “Ele diz que é lamentável a declaração do senhor sobre os brasileiros que viajam. E que o senhor deveria nesta circunstância pedir desculpa à nação brasileira. É um item que é conhecido, é recorrente, todos nós conhecemos, que merece uma reflexão em cima” (Repórter): Os parlamentares também defenderam a implementação de mais escolas em tempo integral e a federalização da educação básica. Da Rádio Senado, George Cardim.

Em audiência pública na Comissão de Educação, o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, defendeu  mais disciplina em sala de aula e a transformação voluntária de escolas em colégios militares. Ele admitiu que foi um erro o MEC orientar as escolas para que filmem as crianças cantando o Hino Nacional e entoando o slogan da campanha do presidente Jair Bolsonaro. Os senadores questionaram outras polêmicas envolvendo a pasta nos últimos dias, como a declaração feita pelo ministro de que “a universidade não é para todos” e de que “os brasileiros viajando são canibais”.

TÓPICOS:
Bolsonaro  brasileiros canibais  CE  Comissão de Educação, Cultura e Esporte  Educação  Escolas  Estados  Hino Nacional  Hino Nacional nas Escolas  ministro da educação  Política  Professores  Ricardo Vélez  Senador Dário Berger 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo