Coronavírus

Mais dois senadores declaram que estão com a covid-19

02:41Mais dois senadores declaram que estão com a covid-19

Transcrição LOC: ESTA SEMANA, OS SENADORES SÉRGIO PETECÃO E LEILA BARROS ANUNCIARAM QUE ESTÃO COM A COVID-19. LOC: COM ELES, JÁ SOMAM DEZ OS SENADORES QUE DECLARARAM PUBLICAMENTE QUE FORAM INFECTADOS PELO NOVO CORONAVÍRUS. REPORTAGEM DE IARA FARIAS BORGES. (Repórter) Infectados pelo novo coronavírus, a senadora Leila Barros, do PSB do Distrito Federal, teve febre, dores no corpo, de cabeça e indisposição; e o senador Sérgio Petecão, do PSD do Acre, não apresentou nenhum sintoma. Ambos estão cumprindo medidas médicas de isolamento em casa. Desde o início da pandemia, dez senadores declararam que foram infectados pelo novo coronavírus. Destes, oito tiveram covid-19 e dois não apresentaram sintomas. Logo no início, em março, foram afetados pelo vírus o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, do Democratas do Amapá, e o senador Nelsinho Trad, do PSD sul-mato-grossense, que viajou aos Estados Unidos com a comitiva do presidente Jair Bolsonaro. Nelsinho Trad relata o que sentiu. (Nelsinho Trad): “Comigo foi uma leve dor de cabeça, que não passava, dor no corpo, prostração e febre. Eu só médico e febre é um dos sinais mais evidentes de alerta do corpo da gente. Chamei o pessoal do serviço médico para poder fazer o teste. Fizeram, deu positivo, e eu, imediatamente, me isolei. E graças a Deus, o último exame derradeiro que eu fiz deu negativo”. (Repórter) Em março, também testou positivo o então senador Prisco Bezerra, do PDT cearense. Em maio, a senadora Mara Gabrilli, do PSDB de São Paulo, que é cadeirante, contraiu o vírus por meio de sua cuidadora. Nesse mês, também o senador Marcos do Val, do Podemos do Espírito Santo, foi contaminado pelo novo coronavírus. No início de junho, o senador Rogério Carvalho, do PT de Sergipe, foi diagnosticado com covid-19 e, segundo ele, apresentou sintomas sérios. Já o senador Jayme Campos, do Democratas de Mato Grosso, testou positivo, não apresentou nenhum sintoma de covid-19 e noutro teste resultou negativo. Também em junho o senador Carlos Fávaro, do PSD de Mato Grosso, teve covid-19 e chegou a ficar internado por dez dias. Para evitar o contágio nas dependências do Senado, desde março, os senadores votam as matérias pelo Sistema de Deliberação Remota e foi adotado o teletrabalho. Além disso, desde o início de julho há rigoroso controle da entrada no Senado: É preciso informar em formulário se apresenta sintomas de covid-19, a temperatura é medida na portaria e quem trabalha presencialmente, em ambientes com muitas pessoas, é submetido à testagem de covid-19 a cada duas semanas.

Mais dois senadores foram infectados pelo novo coronavírus. A senadora Leila Barros (PSB-DF) teve febre, dores no corpo, de cabeça e indisposição; e o senador Sérgio Petecão (PSD-AC) não apresentou sintomas. Desde o início da pandemia, vários senadores divulgaram resultado positivo para o novo coronavírus. Os senadores Marcos do Val (Podemos-ES), Carlos Fávaro (PSD-MT), e o próprio presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), estão entre eles. A reportagem é de Iara Farias Borges, da Rádio Senado.

ERRAMOS: matéria corrige versão de 14.07.20 às 13h56. 

TÓPICOS:
Acre  Amapá  Bolsonaro  Coronavírus  covid-19  Davi Alcolumbre  Distrito Federal  Estados  Estados Unidos  Mato Grosso  pandemia  PDT  PSB  PSD  PSDB  PT  São Paulo  Senador Davi Alcolumbre  Senador Jayme Campos  Senador Nelsinho Trad  Senador Rogério Carvalho  Senador Sérgio Petecão  Senadora Leila Barros  Senadora Mara Gabrilli  Sergipe  CE  DEM 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo