Líder do governo comemora lançamento do Pronatec

LOC: O LÍDER DO GOVERNO NO SENADO, ROMERO JUCÁ, SAUDOU O LANÇAMENTO DO PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E AO EMPREGO. 

LOC: META DO PRONATEC É CHEGAR A QUASE SEISCENTAS ESCOLAS TÉCNICAS NO PAÍS. REPÓRTER BRUNO LOURENÇO. 

TÉC: Segundo o ministro da educação, fernando haddad, e a presidente Dilma rousseff, oitenta e uma escolas técnicas devem ser inauguradas até o ano que vem. A construção de outras 120 deve ser iniciada em breve, já dentro do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego. Ao final do governo Dilma Roussef, o Pronatec espera ter pelo menos 555 escolas técnicas em funcionamento, que atenderiam a seiscentos mil estudantes em todo o país. O líder do governo, Romero Jucá, senador pelo PMDB de Roraima, destacou também outras metas do Pronatec. (JUCÁ): Além das escolas técnicas a serem construídas, o Pronatec visa também à ampliação de vagas e à expansão das redes estaduais de educação profissional; à oferta de ensino médio concomitante com a educação profissional; pretende a ampliação da escola técnica aberta do Brasil, a e-TEC; e pretende também dar mais celeridade ao acordo firmado com o Sistema S ¿ Sesi, Senai, Sesc e SENAC. (REP): O mesmo projeto que cria o Pronatec muda o nome do FIES, que de Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior passa a se chamar Fundo de Financiamento Estudantil. A sigla, FIES, continua, mas agora as linhas de crédito poderão alcançar estudantes egressos do ensino médio e empresas que desejem formar seus funcionários em escolas privadas habilitadas pelo MEC ou no Sistema S. O funcionamento é similar ao do FIES do ensino superior, porém com 18 meses de carência e seis vezes o tempo do curso, mais 12 meses para pagamento. 
29/04/2011, 01h07 - ATUALIZADO EM 29/04/2011, 01h07
Duração de áudio: 01:36
Ao vivo
00:0000:00