Sabatina

Kassio: acusações sobre currículo são interpretações equivocadas

02:15Kassio: acusações sobre currículo são interpretações equivocadas

Transcrição LOC: UM DOS ASSUNTOS TRATADOS NA SABATINA COM O INDICADO AO STF FOI A QUESTÃO DE UM POSSÍVEL PLÁGIO EM SUA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO. LOC: KASSIO NUNES MARQUES AFIRMOU QUE NÃO HOUVE PLÁGIO E QUE O TEXTO FOI CERTIFICADO POR UMA INSTITUIÇÃO ACADÊMICA. MAIS INFORMAÇÕES COM O REPÓRTER RODRIGO RESENDE: (Repórter) Um dos temas tratados pelo indicado ao Supremo Tribunal Federal, Kassio Nunes Marques, foi a questão de seu currículo. Foram dois pontos: a existência de curso de pós-graduação no exterior sem reconhecimento do título e um possível plágio na dissertação de mestrado. Kassio explicou o curso feito na Espanha foi considerado como pós-graduação. (Kassio Nunes Marques) A expressão foi inserida com fidelidade e na forma exata como constou da programação do curso na Espanha. Não há menção, no meu currículo, sobre pós-graduação alguma na Espanha. Em algumas comunidades autônomas da Espanha, qualquer curso realizado após a graduação pode receber a denominação postgrado e não guardar nenhuma similitude com o que a expressão "pós-graduação" significa no Brasil. (Repórter) O senador Alessandro Vieira, do Cidadania de Sergipe, reforçou, após a primeira fala de Kassio, a questão do possível plágio no Mestrado feito na Universidade Autônoma de Lisboa: (Alessandro Vieira) Uma carreira acadêmica sólida, com títulos regularmente conquistados e publicações reconhecidas, é da mesma forma bom indicativo de que não se detém conhecimento raso, superficial, que não possa atender ao requisito previsto na nossa carta. O indicado tem sido amplamente questionado acerca da higidez seu currículo, especialmente quanto à regular obtenção dos títulos e à legítima produção de seus trabalhos acadêmicos. Em sua apresentação ele fez referência a alguns pontos mas não tocou em um extremamente relevante, a acusação de possível plágio. (Repórter) Kassio Nunes tratou do assunto ao responder o senador Lasier Martins, do Podemos do Rio Grande do Sul: (Kassio Nunes Marques) Quando eu recebi da Universidade havia inconsistências de 11 por cento. Inclusive o artigo 196 da constituição que eu esqueci de “aspasar”. Então o fato de se mencionar um autor de um determinado de um trecho de um livro, que foi mencionado por um outro autor, desde que se resguarde as aspas e as notas de referência, não pode ser considerado plágio. Assim, eu não tenho autoridade para julgar os meus próprios atos. Naquele momento a dissertação passou pelo crivo de uma instituição de ensino superior. (Repórter) São requisitos para ocupar uma cadeira do STF que o cidadão tenha notório saber jurídico, reputação ilibada e idade mínima de 35 anos e máxima de 65 anos. PROJETO: MSF 59/2020

O indicado ao Supremo Tribunal Federal, Kassio Nunes Marques, destacou que algumas informações constantes de seu currículo foram mal interpretadas por diferenças na estrutura acadêmica da Europa com a do Brasil. Sobre um possível plágio em sua dissertação de mestrado, Kassio Nunes afirmou que a tese passou por verificação da Universidade Autônoma de Lisboa, que constatou não se tratar de cópia. Mais informações com o repórter Rodrigo Resende, da Rádio Senado.

TÓPICOS:
Cidadania  Constituição  Ensino Superior  Espanha  Podemos  Rio Grande do Sul  Senador Alessandro Vieira  Senador Lasier Martins  Sergipe  Supremo Tribunal Federal  Europa 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 0 61 2211
Ao vivo