Doe Sangue

Junho Vermelho incentiva a doação de sangue em meio à pandemia

01:51Junho Vermelho incentiva a doação de sangue em meio à pandemia

Transcrição LOC: COM A PANDEMIA DE COVID-19, OS DOADORES DE SANGUE NÃO ESTÃO INDO AOS HEMOCENTROS E OS ESTOQUES ESTÃO BAIXOS EM TODO O PAÍS. LOC: PARA MUDAR ESSE QUADRO, A CAMPANHA ‘JUNHO VERMELHO’ INCENTIVA AS PESSOAS A CONTINUAREM DOANDO SANGUE. REPORTAGEM DE IARA FARIAS BORGES. TÉC: O Junho Vermelho é uma campanha nacional para incentivar a doação de sangue. Segundo a Organização Mundial da Saúde, para que um país tenha um estoque seguro, entre 3 e 5% da população devem ser doadores. No Brasil, esse percentual não chega a 2%. E com a pandemia de covid-19, os doadores não estão indo aos hemocentros, com medo de se contaminarem com o novo coronavírus, o que deixa os bancos de sangue de muitos estados com os estoques baixos. Os hemocentros garantem que a doação é segura e em muitos estados é feita com agendamento. Um projeto de lei de iniciativa popular e apresentado pelo senador Irajá, do PSD do Tocantins, pode aumentar o número de doadores no Brasil e manter estável o nível dos estoques. Pela proposta, doadores de sangue e de medula óssea terão atendimento prioritário em repartições públicas, bancos, hospitais, entre outros estabelecimentos – como já acontece com idosos, gestantes e pessoas com deficiência. O senador Irajá disse que é preciso incentivar a doação para aumentar as reservas. (Irajá): “Esses doadores de sangue e também de medula poderão ter acesso a esse atendimento prioritário. É um benefício simples, mas que vai valorizar todas as pessoas que doarem sangue e também medula óssea. E vão beneficiar milhões de brasileiros e brasileiras que dependem de sangue que são colhidos nos bancos de sangue no Brasil”. (Rep): Iniciada em 2015, em São Paulo, a campanha Junho Vermelho foi adotada em todo o Brasil. Prédios públicos e outros estabelecimentos recebem iluminação vermelha. Esse mês foi escolhido porque em 14 de junho é celebrado o Dia Mundial do Doador de Sangue. Da Rádio Senado, Iara Farias Borges. - PL 1.855/2020

Começa o Junho Vermelho – uma campanha nacional para incentivar a doação de sangue. Menos de 2% da população brasileira é doadora, quando a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é entre 3% e 5% para que um país tenha um estoque seguro. E, com a pandemia de covid-19, os bancos de sangue tiveram redução significativa nos estoques. Para incentivar a doação, um projeto de lei de iniciativa popular e apresentado pelo senador Irajá (PSD-TO) prevê atendimento prioritário em repartições a doadores de sangue e de medula óssea (PL 1.855/2020) - como já acontece com idosos, gestantes e pessoas com deficiência. Reportagem, Iara Farias Borges.

TÓPICOS:
Bancos  Coronavírus  covid-19  Estados  Idosos  OMS  Organização Mundial da Saúde  pandemia  pandemia de covid-19  Pessoas com Deficiência  PSD  São Paulo  Saúde  Senador Irajá  Tocantins 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo