Lançamento de Livro

Indígenas criticam na CDH intenção do governo de regulamentar garimpo e mineração

02:26Indígenas criticam na CDH intenção do governo de regulamentar garimpo e mineração

Transcrição LOC: NA COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS, INDÍGENAS CRITICAM PROJETO DO GOVERNO QUE PRETENDE REGULAMENTAR ATIVIDADES COMO GARIMPO E MINERAÇÃO NOS TERRITÓRIOS. LOC: O PRESIDENTE DA COMISSÃO, SENADOR PAULO PAIM, SE COMPROMETEU A INTERMEDIAR UMA REUNIÃO COM PRESIDENTE DA FUNAI. A REPORTAGEM É DE MARCELLA CUNHA (TÉC): A Comissão de Direitos Humanos recebeu indígenas da etnia Caiapó para o lançamento do livro: A Mulher Kayapó e seu Trabalho. O grupo aproveitou a ocasião para criticar o projeto de lei anunciado pelo Executivo para regulamentar a exploração de terras indígenas para atividades como garimpo e mineração. O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, comparou a medida à Lei Áurea, ao afirmar que as mudanças darão aos indígenas mais autonomia. Na CDH, o caiapó Doto Takatire pediu apoio dos senadores para barrar a proposta. (Takatire): O presidente Bolsonaro, que foi votado e algum de nós indígenas votou também nele, ele ganhou e hoje ele está querendo destruir a floresta aonde a gente está. E a gente precisa de ajuda de vocês para isso não ir adiante, o projeto dele ir adiante. É a única Floresta que está restando que a gente tá protegendo. (Repórter): Os indígenas pediram, ainda, que a Comissão intervenha para serem atendidos pelo presidente da Funai, Marcelo Xavier. O presidente da CDH, senador Paulo Paim, do PT do Rio Grande do Sul, anunciou uma audiência pública, em março, com a participação de Marcelo Xavier. (Paim): Eu já me comprometi, eles querem uma audiência com presidente da Funai, em nome da comissão já formulamos aqui o pedido. Eles pediram também uma audiência pública aqui onde eles viriam com 40 representantes no mês de março fazer uma audiência conjunta, Meio Ambiente e Direitos Humanos para ouvir vocês. (Repórter): No dia 7 de fevereiro, é celebrado o Dia Nacional da Luta dos Povos Indígenas. O presidente da Comissão de Meio Ambiente, Fabiano Contarato, da Rede Sustentabilidade do Espírito Santo, disse que não há nada para ser comemorado. (Contarato): Eles são os verdadeiros donos da terra. Eu fico triste quando falam que têm muita terra. Têm muita terra? O agronegócio tem muita tem muita terra, é o gado que está derrubando as matas para fazer grilagem de terra que tem muita terra, são esses brancos ricos engravatados que está dizimando a população indígena. (Repórter): O dia 7 de fevereiro foi escolhido por ser a data em que morreu o cacique guarani Sepé Tiaraju, líder da rebelião contra o Tratado de Madri. Da Rádio Senado, Marcella Cunha.

A Comissão de Direitos Humanos (CDH) recebeu nesta quinta-feira (6) um grupo de indígenas para o lançamento do livro: A Mulher Kayapó e seu Trabalho. Na ocasião, eles criticaram o projeto de lei anunciado elo Executivo que irá regulamentar atividades como garimpo e mineração dentro dos territórios. O presidente da CDH, senador Paulo Paim (PT-RS), assinou um requerimento para que eles sejam recebidos pelo presidente da Funai, Marcelo Xavier, e agendou para março uma audiência pública. O senador Fabiano Contarato (REDE-ES) aproveitou o Dia Nacional da Luta dos Povos Indígenas, em 7 fevereiro, para fazer críticas ao processo de demarcação de terras. A reportagem é de Marcella Cunha.

TÓPICOS:
Agronegócio  Bolsonaro  Casa Civil  CDH  Comissão de Meio Ambiente  Direitos Humanos  Espírito Santo  Funai  Indígenas  IR  Meio Ambiente  Mineração  Povos Indígenas  PT  Rede  Rede Sustentabilidade  Rio Grande do Sul  Senador Fabiano Contarato  Senador Paulo Paim  Sustentabilidade  Trabalho 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo