Líder do governo

Fernando Bezerra faz balanço positivo do 1º ano do governo Bolsonaro

O líder do Governo no Senado, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), avalia positivamente o primeiro do ano do Governo Bolsonaro, que conseguiu aprovar as principais propostas encaminhadas ao Congresso Nacional. Como desafios para 2020, Fernando Bezerra destaca a necessidade de aprovação da Reforma Tributária (PEC 110/2019, no Senado e PEC 45/2019, na Câmara dos Deputados), que será discutida por uma comissão especial mista, e as três Propostas de Emenda à Constituição do Programa Mais Brasil.  A reportagem é de Marcella Cunha, da Rádio Senado. Ouça o áudio com mais informações.

19/12/2019, 13h36 - ATUALIZADO EM 19/12/2019, 14h41
Duração de áudio: 02:26
Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Transcrição
LOC: O LÍDER FERNANDO BEZERRA FEZ UM BALANÇO DO PRIMEIRO ANO DE GOVERNO BOLSONARO E COMEMOROU A APROVAÇÃO DAS PRINCIPAIS PROPOSTAS ENCAMINHADAS. LOC: PARA ELE, HÁ UM CLIMA DE ANIMAÇÃO NA ECONOMIA BRASILEIRA, MAS EM 2020 O CONGRESSO PRECISA ENFRENTAR A REFORMA TRIBUTÁRIA E AS PROPOSTAS DO PROGRAMA MAIS BRASIL. A REPORTAGEM É DE MARCELLA CUNHA (Repórter) O primeiro ano do Governo Bolsonaro no Congresso Nacional foi extremamente positivo, na avaliação do líder Fernando Bezerra Coelho, do MDB de Pernambuco, com a aprovação das três principais reformas encaminhadas. (Fernando Bezerra Coelho) A reforma da Previdência, a reforma da reestruturação da carreira militar e também o pacote anticrime do ministro Moro. Foram as três grandes iniciativas do Governo Bolsonaro. E uma série de outras medidas, a MP da Liberdade Econômica é medidas de combate à fraude no INSS que criou um clima de muita animação na economia brasileira. (Repórter) Bezerra destacou que o Governo encerra 2019 com um crescimento de 1% da economia, baixa taxa de juros e de inflação. Para 2020, o líder quer ver aprovadas a Reforma Tributária e as três Propostas de Emendas à Constituição do chamado Plano Mais Brasil, pacote de medidas lançado pelo Executivo para reduzir as despesas e promover o equilíbrio fiscal. (Fernando Bezerra Coelho) A PEC dos Fundos, a PEC emergencial e a PEC do pacto federativo e votarmos a reforma tributária e podermos entregar a sociedade brasileira um sistema tributário novo, que tribute menos, que tenha alíquotas menores, que simplifique, racionalize e que possa animar os setores produtivos para investir mais e com isso gerar mais Emprego e mais renda para os brasileiros. (Repórter) A reforma tributária será discutida por uma comissão mista que deve unificar as duas propostas em tramitação na Câmara e no Senado, além de receber sugestões do Governo. Segundo Bezerra, medidas polêmicas como o retorno da CPMF não estão descartadas. (Fernando Bezerra Coelho) Tudo está na mesa, o debate será muito intenso no Congresso Nacional. O Congresso tem uma larga experiência nesse debate sobre sistema tributário e certamente as sugestões do governo serão aqui aprimoradas. Mas o certo é que nós vamos caminhar no mesmo rumo. (Repórter) A previsão é que o texto comum da Reforma Tributária esteja pronto em março, quando seguirá a tramitação normal, sendo primeiro apreciado pela Câmara dos Deputados e, em seguida, pelo Senado. Segundo Bezerra, é possível que a Reforma seja aprovada ainda ano primeiro semestre de 2020.

Ao vivo
00:0000:00