Reforma da Previdência

Davi Alcolumbre anuncia acordo de líderes para votar Reforma da Previdência

02:27Davi Alcolumbre anuncia acordo de líderes para votar Reforma da Previdência

Transcrição LOC: NOVAS REGRAS DE APOSENTADORIA PODERÃO ENTRAR EM VIGOR EM OUTUBRO. LOC: LÍDERES PARTIDÁRIOS APROVAM CALENDÁRIO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA, QUE SERÁ VOTADA EM SESSENTA DIAS. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN TÉC: O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, do Democratas do Amapá, anunciou um acordo de líderes para a votação da Reforma da Previdência. Durante duas semanas, a Comissão de Constituição e Justiça vai ouvir em audiências públicas especialistas contrários e favoráveis às mudanças. O relatório deverá ser votado na CCJ no dia 8 de setembro. No Plenário, a votação em primeiro turno está prevista para o dia 18 de setembro depois de analisadas as emendas, ou sugestões de alteração ao texto principal, que deverão se transformar na chamada PEC Paralela. A oposição, no entanto, impediu que a contagem de prazos incluísse sessões extraordinárias às segundas e sextas, como ocorreu na Câmara dos Deputados. O líder da Rede Sustentabilidade, Randolfe Rodrigues, do Amapá, voltou a criticar a rapidez da votação da Reforma da Previdência no Senado. (Randolfe) O Senado pode ser um carimbador de uma proposta tão delicada e que mexe com temas tão controversos para os direitos sociais, como por exemplo, é o caso da pensão por morte. Já pactuamos que vamos ter uma sessão temática no intervalo da votação do primeiro para o segundo turno com a presença de três nomes indicados pela posição e três nomes indicados pelo governo. E a partir daí, a partir da votação primeiro turno, nós vamos ter um interstício para o debate segundo turno. REP: A presidente da Comissão de Constituição e Justiça, senadora Simone Tebet, do MDB de Mato Grosso do Sul, considera razoável o prazo de 60 dias para a votação ao citar que os senadores acompanharam todo o debate na Câmara e ainda terão a oportunidade de fazerem mudanças na PEC Paralela. (Simone) Esse calendário foi feito sem quebra de interstício, sem colocar sessões ordinárias às segundas e às sextas. Nós não precisamos da oposição para cumprir esse calendário. Agora é preciso fazer uma referência à oposição porque a oposição vendo que nós vamos dar todo o espaço para o debate, a oposição acabou acordando dentro desse passo aí de 60 dias. REP: Se mantido o calendário de dois meses, as novas regras de aposentadoria, entre elas, a idade mínima de 62 anos para as mulheres e de 65 anos para os homens e o aumento do tempo de contribuição para o recebimento do valor integral dos benefícios, entrarão em vigor no início de outubro. Da Rádio Senado, Hérica Christian

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), anunciou um acordo de líderes para a votação da reforma da Previdência. Durante duas semanas, a Comissão de Constituição e Justiça vai ouvir em audiências públicas especialistas contrários e favoráveis às mudanças. O relatório deverá ser votado na CCJ no dia 8 de setembro.

Notícias relacionadas

CCJ define nesta quarta-feira primeiros convidados para debater Previdência

TÓPICOS:
Amapá  Aposentadoria  Câmara dos Deputados  CCJ  Constituição  Davi Alcolumbre  Justiça  Mato Grosso  Mato Grosso do Sul  MDB  Oposição  Previdência  Rede  Rede Sustentabilidade  Reforma da Previdência  Senador Davi Alcolumbre  Senador Randolfe Rodrigues  Senadora Simone Tebet  Sessão Temática  Sustentabilidade 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo