Pandemia

Dados sobre empréstimos para empresas e cidadãos devem ser transparentes, apontam integrantes de comissão

01:55Dados sobre empréstimos para empresas e cidadãos devem ser transparentes, apontam integrantes de comissão

Transcrição LOC: SENADORES E DEPUTADOS SE MOSTRARAM PREOCUPADOS COM A FALTA DE TRANSPARÊNCIA DOS DADOS DE DISPONIBILIZAÇÃO DE CRÉDITO ÀS EMPRESAS E AOS CIDADÃOS. LOC: KÁTIA ABREU SUGERIU AO MINISTRO DA ECONOMIA A CRIAÇÃO DE UMA PLATAFORMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EMPRÉSTIMOS. A REPORTAGEM É DE RODRIGO RESENDE: TÉC: Senadores e deputados afirmaram que, apesar do governo federal ter garantido a liquidez para bancos, os recursos não estão chegando aos cidadãos e às empresas. O senador Esperidião Amin, do PP de Santa Catarina, solicitou ao ministro da Economia Paulo Guedes transparência nos dados: (Esperidião) Nós queremos saber o que que está acontecendo. Intenção todos nós temos; uns, melhores intenções, outros, nem tanto, mas nós queremos saber o que que está acontecendo, quantos empréstimos foram feitos. Ou seja, queremos saber o que que sai. E, por favor, no futuro ajude o Brasil a depender menos na sua economia, na sua indústria, de produtor estrangeiro. (REP) A senadora Kátia Abreu, do PP do Tocantins, sugeriu a criação de uma plataforma de acompanhamento dos empréstimos: (Kátia) Eu gostaria de lhe sugerir que nós criássemos o "emprestômetro". Para que nós pudéssemos monitorar – Senado, Sebrae e Ministério da Economia – diariamente com o Banco Central a quantidade de recursos que têm sido emprestados para as micro e pequenas empresas. (REP) O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que irá olhar com atenção as sugestões dadas pelos parlamentares e destacou que, após a pandemia, a economia deve estar equilibrada para que novas reformas na área possam acontecer: (Paulo Guedes) uma vez combatida essa primeira onda de saúde, nós temos que continuar as reformas por uma razão muito simples. Porque são as reformas que vão nos tirar do buraco. Por exemplo: saneamento, 100 milhões de brasileiros não podem lavar as mãos agora por que não tem água e esgoto. Saneamento está lá para ser processado pelo Congresso. (REP) A comissão que acompanha medidas relacionadas ao coronavírus, depois de ouvir Paulo Guedes, aprovou convites para audiências públicas com os ministros da Saúde, da Cidadania, das Relações Exteriores e da Casa Civil.

Senadores como Esperidião Amin (PP-SC) e Kátia Abreu (PP-TO) cobraram do ministro da Economia, Paulo Guedes, transparência nos dados de disponibilização de créditos para cidadãos e empresas durante a pandemia do coronavírus. Paulo Guedes afirmou que concorda com a criação de uma plataforma para acompanhamento dos créditos e destacou ainda que a economia pós-pandemia deve ser focada nas reformas estruturais do país. A reportagem é de Rodrigo Resende, da Rádio Senado.

TÓPICOS:
Água  Banco Central  Bancos  Casa Civil  Cidadania  Coronavírus  Crédito  Economia  Empresas  Indústria  Micro e Pequenas Empresas  pandemia  PP  Relações Exteriores  Saúde  Santa Catarina  Senador Esperidião Amin  Senadora Kátia Abreu  Tocantins  Transparência 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo