Covid-19

Consultor defende uso de FGTS para pagamento de quem recebe até dois salários mínimos

01:42Consultor defende uso de FGTS para pagamento de quem recebe até dois salários mínimos

Transcrição LOC: O FGTS PODERIA SER USADO PARA BANCAR SALÁRIOS DE TRABALHADORES DURANTE A CRISE DO CORONAVÍRUS. LOC: A IDEIA FOI APRESENTADA PELO CONSULTOR DO SENADO, PEDRO NERY. A REPORTAGEM É DE BRUNO LOURENÇO: TÉC: O consultor do Senado, Pedro Nery, diz que o FGTS tem cerca de cem bilhões de reais que não pertencem às contas individuais de trabalhadores. Esse volume foi acumulado em décadas de operações do fundo. O dinheiro, que normalmente serve para dar liquidez ao financiamento de obras de infraestrutura, nesse momento de retração econômica acaba ficando parado. Pedro Nery defende o uso dos cem bilhões de reais para o pagamento de quem recebe até dois salários mínimos. A medida poderia garantir cerca de 30 milhões de empregos formais - além de permitir ao governo se concentrar em ações para setores ainda mais necessitados. (Pedro): Os salários dos empregados com carteira assinada que ganham até 2 salários mínimos seriam custeados pelo FGTS, sem prejuízo de nenhuma conta individual de algum trabalhador, e isso liberaria o Tesouro Nacional, o Orçamento Público, para ajudar aquele que não tem emprego formal, informal, conta própria e auxiliar o SUS nesse momento difícil em vez de ter que transferir recursos para as empresas não quebrarem ou mesmo seguro desemprego para trabalhadores. O Tesouro se concentraria nos informais e na Saúde e o FGTS seria usado para pagar de 1 a 3 meses de salário de dezenas de milhões de trabalhadores que ganham até dois salários mínimos. (Repórter): Pedro Nery explicou que, caso a proposta vingue, o dinheiro faria o caminho inverso. Em vez de as empresas e trabalhadores abastecerem o FGTS, o fundo é que transferiria recursos para as empresas pagarem os trabalhadores. Da Rádio Senado, Bruno Lourenço.

O FGTS poderia ser usado para bancar salários de trabalhadores formais durante a crise do coronavírus. A ideia foi apresentada pelo consultor do Senado, Pedro Nery. A medida liberaria o governo para se concentrar em ações para ajudar o mercado informal e o Sistema Único de Saúde e poderia garantir o emprego de cerca de 30 milhões de pessoas. A reportagem é de Bruno Lourenço.

TÓPICOS:
Coronavírus  Desemprego  Emprego  Empresas  FGTS  Infraestrutura  Orçamento  Saúde  Sistema Único de Saúde  SUS  covid-19 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo