Comissões

Comissão de Meio Ambiente debate descarte e reciclagem do lixo eletrônico no Brasil

02:38Comissão de Meio Ambiente debate descarte e reciclagem do lixo eletrônico no Brasil

Transcrição LOC: SOMENTE EM 2019, O BRASIL JÁ ATINGIU A MARCA DE 420 MILHÕES DE DISPOSITIVOS DIGITAIS, COMO SMARTPHONES, DESKTOPS E TABLETS, POR EXEMPLO. SÃO DOIS ITENS ELETRÔNICOS POR HABITANTE NO PAÍS, SEGUNDO A FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS. LOC: E A COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE REUNIU ESPECIALISTAS PARA TENTAR DESCOBRIR PARA ONDE VAI TODO ESSE LIXO ELETRÔNICO. A REPORTAGEM É DE RAQUEL TEIXEIRA. TÉC: A estimativa é de que apenas 2 por cento do lixo eletrônico brasileiro seja descartado corretamente, apesar de a Política Nacional de Resíduos Sólidos determinar a obrigatoriedade da reciclagem desse tipo de dejeto, inclusive prevendo multas e penalidades de reparação de danos ao meio ambiente, além de prisão para quem descumprir a regra. Mas para melhorar esse panorama, o presidente da Comissão de Direito Ambiental da OAB do Distrito Federal, Rômulo Martins Nagib, afirma que é preciso que seja efetivamente implantada a logística reversa, que é o retorno do produto usado do consumidor para o fornecedor. (RÔMULO) Esse tipo de resíduo sólido aumenta numa proporção quase geométrica no mundo hoje. É necessário que os estados se mobilizem para fim de gerenciar esse problema por meio de ações preventivas, estabelecimento de metas e principalmente aprimorando a coleta desse tipo de material, colocando em prática da forma mais abrangente possível o sistema de logística reversa. A sucata eletrônica possui mais de 20 tipos de componentes que podem ser extremamente prejudiciais à saúde e ao meio ambiente. Rep: A Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos defende que o setor vem tratando do assunto de forma intensa e que existem planos efetivos para o correto tratamento desse resíduo e já é possível contar com mais 5 mil pontos de coleta do material em todo o país. E o senador Eduardo Girão, do Podemos do Ceará, conta sobre a experiência inovadora no seu estado, que solucionou o problema com a troca dos produtos descartados por desconto na conta de luz. (GIRÃO) Lá existe um projeto que é referência e está sendo copiado em vários estados, projeto Ecoenel que troca lixo por desconto em energia elétrica. São centenas de famílias que tem a conta zerada. Rep: Estudos realizados pela Universidade das Nações Unidas revelam que, em 2016, foram produzidos 44 milhões de toneladas de lixo eletrônico no mundo, ou seja, seis quilos por pessoa por ano. E grande parte desse rejeito é descartado de forma imprópria, trazendo riscos graves para o meio ambiente e para a saúde humana: somente 20 por cento de todo esse lixo é documentado, coletado e reciclado de forma apropriada. Da Rádio Senado, Raquel Teixeira.

A Comissão de Meio Ambiente debateu em audiência pública a reciclagem do lixo eletrônico com especialistas no setor e representantes de fabricantes para tentar pensar em novas formas de estimular o descarte apropriado dos rejeitos provenientes de aparelhos como notebooks, desktops, smartphones e tablets, por exemplo.

TÓPICOS:
Ceará  Comissão de Meio Ambiente  Consumidor  Distrito Federal  Energia  Estados  Logística  Meio Ambiente  OAB  Podemos  Política  Política Nacional de Resíduos Sólidos  Reciclagem  Resíduos Sólidos  Saúde  Senador Eduardo Girão  Comissões 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo