Comissões

Comissão de Educação discute soluções para alto índice de reprovação e evasão escolar

“A Reprovação e a Evasão em Escolas Públicas da Educação Básica”. Esse foi o tema da audiência pública promovida pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado (CE) nesta quarta-feira (25). Debatedores discutiram soluções para essa realidade, que ainda é um desafio para o Ministério da Educação. De acordo com o Censo Escolar, cerca de três milhões de alunos da educação básica foram reprovados em 2016. O senador Telmário Mota (PTB-RR), que solicitou o debate, deve formular um relatório com propostas e alternativas para o problema e encaminhar ao MEC.

25/04/2018, 19h14 - ATUALIZADO EM 26/04/2018, 11h42
Duração de áudio: 02:06
Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) realiza audiência pública para tratar sobre a reprovação e evasão em escolas públicas da educação básica.

Mesa:
diretor de Currículos e Educação Integral (SEB/MEC), Raph Alves;
presidente evential da CE, senador Telmário Mota (PTB-RR);
presidente do Instituto Alfa e Beto, João Batista Araújo e Oliveira;
coordenador-geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara.

À bancada, senadora Regina Sousa (PT-PI).
 
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Foto: Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Transcrição
LOC: A COMISSÃO DE EDUCAÇÃO DISCUTIU NESTA QUARTA-FEIRA SOLUÇÕES PARA O ALTO ÍNDICE DE REPROVAÇÃO E EVASÃO ESCOLAR, PRINCIPALMENTE NA REDE PÚBLICA. LOC: A COMISSÃO DEVE ENCAMINHAR AO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UM RELATÓRIO COM PROPOSTAS E ALTERNATIVAS PARA O PROBLEMA. DETALHES NA REPORTAGEM DE GUSTAVO AZEVEDO. TÉC: O Programa Internacional de Avaliação de Alunos chama atenção para uma realidade dramática no Brasil: 36% dos jovens brasileiros de 15 anos repetiram uma séria pelo menos uma vez. De acordo com o Censo Escolar, cerca de três milhões de alunos da educação básica foram reprovados em 2016, o que equivale a 10,26% dos estudantes da rede pública. O senador Telmário Mota, do PTB de Roraima, que solicitou a discussão, destacou os prejuízos desses altos índices. (Telmário) Além dos custos econômicos, há também os de ordem social. O Parlamento não pode ignorar tal situação, sobretudo porque há expressões plenas do fracasso educacional. (REP) O presidente do Instituto Alfa e Beto, João Oliveira, ressaltou que não existe um diagnóstico claro para os problemas na educação brasileira. Na avaliação dele, é necessário investir em políticas públicas realmente eficazes. (João) Nós estamos diante de um problema extremamente complexo. Um problema que não tem sido reduzido, que não é de fácil solução e que tem causas escolares e extraescolares. Nós precisamos que começar a formular políticas com base em evidências. (REP) O representante do Ministério da Educação, Raph Alves, ressaltou que o MEC tem trabalhado para melhorar a realidade do ensino e solucionar a questão da reprovação e evasão escolar. Raph destacou a nova Base Nacional Comum Curricular, que começará a ser implantada a partir de 2019. Além disso, outras ações estão sendo executadas pelo MEC como a reforma do Ensino Médio e o Programa Mais Educação. Já a senadora Fátima Bezerra, do PT do Rio Grande do Norte, alertou para a importância do fundo da educação básica, o Fundeb. (Fátima) É impossível pensar no funcionamento dessa rede gigante que atende quase quase 50 milhões de pessoas sem o Fundeb. (REP) A ideia do senador Telmário Mota é formular um relatório sobre o cenário de reprovação e evasão escolar no Brasil e encaminhar ao Ministério da Educação propostas e alternativas para solucionar o problema. Da Rádio Senado, Gustavo Azevedo.

Ao vivo
00:0000:00