Audiência pública

CE vai debater condição dos cursos à distância de enfermagem

A condição dos cursos à distância de enfermagem preocupa os senadores. O senador Ronaldo Caiado (DEM – GO) acredita que os cursos da área de saúde na modalidade de ensino à distância, também chamada de EaD, podem  comprometer o bem-estar dos pacientes. Uma audiência pública na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado (CE) vai ouvir profissionais da área para debater o tema. A reunião está marcada para quinta-feira (01).

O autor do pedido para a audiência pública foi o senador Pedro Chaves (PSC –MS). Para o senador, a ferramenta é importante, mas é preciso mais fiscalização do MEC, principalmente nas áreas em que o aluno necessita de aulas práticas para desenvolver suas habilidades profissionais.

30/05/2017, 14h25 - ATUALIZADO EM 30/05/2017, 14h34
Duração de áudio: 01:55
Foto: Pedro França/Agência Senado

Transcrição
LOC: A CONDIÇÃO DOS CURSOS À DISTÂNCIA DE ENFERMAGEM PREOCUPA OS SENADORES. LOC: UMA AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO DE EDUCAÇÃO VAI OUVIR PROFISSIONAIS DA ÁREA PARA DEBATER O TEMA. A REUNIÃO ESTÁ MARCADA PARA QUINTA-FEIRA. REPÓRTER ANA BEATRIZ SANTOS. (Repórter) O autor do pedido para a audiência pública na Comissão de Educação sobre os cursos de enfermagem à distância foi o senador Pedro Chaves, do PSC de Mato Grosso do Sul. Para o senador, a ferramenta é importante, mas é preciso mais fiscalização do MEC, principalmente nas áreas em que o aluno necessita de aulas práticas para desenvolver suas habilidades profissionais. (Pedro Chaves) “Alguns cursos que são eminentemente práticos, todos eles têm oferta até com o apoio do MEC, em relação à aprovação e à autorização desses cursos o que compromete a qualidade e traz um transtorno e uma angústia por parte dos conselhos regionais profissionais E é muito grave a situação”. (Repórter) O senador Ronaldo Caiado, do Democratas de Goiás, que é médico, acredita que os cursos da área de saúde na modalidade de ensino à distância, também chamada de EaD, podem, inclusive, comprometer o bem-estar dos pacientes. (Ronaldo Caiado)“esses cursos da área médica – seja na enfermagem, na fisioterapia, em todas as áreas técnicas também –, precisamos exigir que haja maior qualificação e precisamos testar essas pessoas para sabermos se elas realmente têm condições de exercitar a função. Mas há que se ter noções mínimas, necessárias para que não se comprometa o paciente, que já chega debilitado.” (Repórter) O Conselho Federal de Enfermagem visitou, em 2015, 315 polos de apoio presencial dos cursos de enfermagem à distância e constatou que muitos não ofereciam biblioteca ou condições para a prática do estágio supervisionado, entre outras debilidades. O debate vai contar com a presença de representantes do Conselho Federal de Enfermagem, do Ministério da Educação, do Ministério da Saúde e dos profissionais da enfermagem. REQ 6/2017

Ao vivo
00:0000:00