Audiência pública

CDH debate aposentadoria especial para enfermeiros

Uma audiência na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado (CDH) discutiu a aposentadoria especial para enfermeiros (PLS 349/2016). Os convidados ressaltaram o risco físico, biológico e psicológico a que a categoria é submetida. Por considerar uma atividade importante para a população, o senador Lindbergh Farias (PT – RJ), apoia as reivindicações da categoria pela aposentadoria especial.

10/07/2017, 14h10 - ATUALIZADO EM 10/07/2017, 15h05
Duração de áudio: 02:12
Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) realiza audiência pública interativa sobre aposentadoria especial para os enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem. 

Mesa: 
secretário geral da Intersindical da Classe Trabalhadora, Edson Carneiro Índio; 
procurador do Trabalho da 4ª região e coordenador nacional da Coordenadoria Nacional de Combate às Fraudes nas Relações de Trabalho (Conafret), Paulo Joarês Vieira; 
presidente da Federação Brasileira dos Profissionais de Enfermagem (Febrapen), Jorge Viana de Sousa; 
vice-presidente da CDH, senador Paulo Paim (PT-RS); 
presidente em exercício da Federação Nacional dos Enfermeiros (FNE), Shirley Marshal Diaz Morales; 
procuradora do Trabalho do Ministério Público do Trabalho, Renata Coelho; 
secretária de relações institucionais da Confederação Nacional das Profissões Liberais (CNPL), Elaine Aparecida Leoni 

Foto: Roque de Sá/Agência Senado
Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Transcrição
LOC: UMA AUDIÊNCIA NA COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS DISCUTIU A APOSENTADORIA ESPECIAL PARA ENFERMEIROS. LOC: OS CONVIDADOS RESSALTARAM O RISCO FÍSICO, BIOLÓGICO E PSICOLÓGICO A QUE A CATEGORIA É SUBMETIDA. REPORTAGEM DE REPÓRTER IARA FARIAS BORGES: (Repórter) O projeto de lei que trata da aposentadoria especial para enfermeiros, técnicos e auxiliares de Enfermagem teve origem em sugestão da Federação Nacional dos Enfermeiros. A representante da entidade, Shirley Morales, ressaltou que, além dos riscos físicos e biológicos, os profissionais de enfermagem são submetidos a sofrimento psicológico. Ela disse que o sistema de saúde nem sempre fornece atendimento, exames e medicamentos aos doentes, o que afeta os enfermeiros e demais profissionais de saúde. (Shirley Morales) “Quando a gente fala em aposentadoria especial, a gente trata aqueles que têm especificidades de formas diferentes, que se submetem as situações insalubres as situações de perigo. Nós vivemos e sofremos dentro das nossas unidades nas unidades de saúde da família”. (Repórter) A aposentadoria especial à categoria se justifica, disse o representante do Conselho Federal de Enfermagem, Luciano da Silva, pelo envolvimento com a saúde da população. Esses profissionais muitas vezes deixam de tirar o horário de descanso para atender a quem precisa, observou Luciano da Silva. ( Luciano da Silva) “A gente só pede uma coisa: que não seja dado retorno. O que a gente pede para esse Senado Federal, senador, que só nos dê esse retorno de tudo isso que nós estamos fazendo pela saúde da população brasileira, seja pública ou privada”. (Repórter) Por considerar uma atividade importante para a população, o senador Lindbergh Farias, do PT do Rio de Janeiro, apoia as reivindicações da categoria. O senador também destacou as dificuldades que esses trabalhadores enfrentam. (Lindbergh Farias) “É só quem não conhece o trabalho de um enfermeiro; eu falo isso porque eu cursei Medicina, pouca gente sabe, quatro anos, dei plantão em muito hospital lá na Paraíba e eu conheço o trabalho dos enfermeiros, dos Profissionais de saúde brasileiros - a dificuldade do seu dia-a-dia, o grau de Exposição que senhores enfrentam”. (Repórter) O projeto que concede aposentadoria especial para os enfermeiros, técnicos e auxiliares de Enfermagem já foi aprovado na Comissão de Assuntos Sociais e está pronto para ser votado no Plenário do Senado. PLS 349/2016

Ao vivo
00:0000:00