Armas

CCJ revoga decreto do governo que facilitou acesso a armas

01:38CCJ revoga decreto do governo que facilitou acesso a armas

Transcrição LOC: A COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA APROVOU A SUSTAÇÃO DO DECRETO DO PRESIDENTE JAIR BOLSONARO QUE FACILITOU O ACESSO ÀS ARMAS. LOC: A DECISÃO SEGUIU PARA A VOTAÇÃO NO PLENÁRIO DO SENADO, COM PEDIDO DE URGÊNCIA. REPÓRTER BRUNO LOURENÇO. (Repórter) Sete projetos para sustar o decreto do governo que facilitou o acesso a armas foram analisados em conjunto. O relator na Comissão de Constituição e Justiça, Marcos do Val, do Cidadania do Espírito Santo, defendeu a legalidade da regulamentação, já prevista no Estatuto do Desarmamento. (Marcos do Val) Simplesmente tornou público o que a Polícia Federal já fazia os critérios adotados pela Polícia Federal ao longo desses 15 anos e o decreto tornou pública. A única diferença - não tá liberado para todo mundo - quem é jornalista, quem é caminhoneiro, para quem é da área rural, não está. Você vai ter que passar por todos os critérios. (Repórter): Mas o entendimento que prevaleceu foi o de que o decreto extrapolou as competências da Presidência da República e invadiu atribuições do Poder Legislativo. O senador Fabiano Contarato, da Rede Sustentabilidade do Espírito Santo, também fez um alerta para outras consequências que, na visão dele, virão com o decreto. (Fabiano Contarato) Aí eu digo, se mantivermos esse decreto todas as pessoas que foram condenados por crime hediondo por porte de arma de fogo de uso restrito serão beneficiadas. Porque a lei posterior que de qualquer forma beneficiar ao agente aplica-se aos fatos anteriores ainda que decididos por sentença condenatória transitada em julgado. Então pelo amor de Deus, eu peço ao Senado Federal, a essa Comissão de Constituição e Justiça, não vamos permitir esse retrocesso. (Repórter): A sustação de um ato do Poder Executivo precisa ser aprovada tanto pelo Senado quanto pela Câmara dos Deputados. PDL 233/2019 (em conjunto com PDL 235/2019, PDL 238/2019, PDL 239/2019, PDL 286/2019, PDL 287/2019, PDL 332/2019)

A Comissão de Constituição e Justiça aprovou a sustação de decreto do presidente Jair Bolsonaro (Decreto Nº 9.785) que facilitou o acesso a armas. Senadores como Marcos do Val (Cidadania-ES) defenderam a regulamentação. Mas prevaleceu a ideia de que o decreto extrapolou as competências da Presidência da República. O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) também alertou para as consequências do ato presidencial. A reportagem é de Bruno Lourenço, da Rádio Senado.

Notícias relacionadas

Veneziano quer derrubada de decreto presidencial que trata do porte de armas

MarcosdoVal defende constitucionalidade dodecreto sobre porte de armas

TÓPICOS:
Bolsonaro  Câmara dos Deputados  Cidadania  Constituição  Desarmamento  Espírito Santo  Justiça  Plenário do Senado  Poder Executivo  Poder Legislativo  Polícia Federal  Presidência da República  Rede  Rede Sustentabilidade  Senado Federal  Senador Fabiano Contarato  Senador Marcos do Val  Sustentabilidade  CCJ 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo