Comissões

CCJ aprova proposta que garante mais recursos para municípios

02:04CCJ aprova proposta que garante mais recursos para municípios

Transcrição LOC: A COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA APROVOU NESTA QUARTA-FEIRA A PROPOSTA QUE AUMENTA O REPASSE DE RECURSOS PARA OS MUNICÍPIOS LOC: O PAGAMENTO SERÁ FEITO SEMPRE EM SETEMBRO E DE FORMA ESCALONADA ATÉ 2021, QUANDO VAI GARANTIR 5 BILHÕES E 600 MILHÕES EXTRAS PARA O CAIXA DAS PREFEITURAS. REPÓRTER REBECA LIGABUE (LIGABÍ). TÉC: A Proposta de Emenda à Constituição garante aos municípios a ampliação do repasse da União relativo à arrecadação do Imposto de Renda e do Imposto sobre Produtos Industrializados. O pagamento será feito em setembro de cada ano e de forma escalonada: 0,25% a mais em 2018 e 2019; 0,5% em 2020; e 1% em 2021. O relator, senador Armando Monteiro, do PTB de Pernambuco, explicou que o aumento do repasse precisa ser feito de forma gradativa para preservar o ajuste fiscal e, ao mesmo tempo, dar mais autonomia aos municípios. (Armando Monteiro) A sazonalidade dos repasses do fundo prejudica a gestão administrativa dos municípios, que não sabem se podem ou não expandir a prestação de serviços públicos na ausência de fontes estáveis de financiamento. (Repórter) Armando Monteiro destacou ainda que a proposta deve ampliar a transferência aos municípios em 1 bilhão e 100 milhões de reais em 2018. Já em 2021, o valor pode chegar a 5 bilhões e 600 milhões. Para o senador Lindbergh Farias, do PT do Rio de Janeiro, a atual situação das prefeituras é preocupante. (Lindbergh) O prefeito que paga salário hoje é um bom prefeito, ele não consegue investir nada. Eu, sinceramente, fico olhando e não vejo saída, então essa ajuda aqui é importantíssima. O País não vai voltar a crescer se os Municípios continuarem estrangulados dessa forma. (Repórter) Para o senador Cidinho Santos, do PR de Mato Grosso, é preciso criar um novo modelo de Pacto Federativo no País. (Cidinho Santos) Hoje os municípios estão aí com 15%, 16% do bolo tributário nacional, e todas as responsabilidades cada vez aumentaram mais para os municípios, todas as descentralizações de programas sociais, de programas de saúde, tudo passou para os municípios. (Repórter) A proposta de autoria do senador Raimundo Lira, do PMDB da Paraíba, segue para análise dos plenários do Senado e da Câmara dos Deputados, em caráter de urgência. PEC 29/2017

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou, nesta quarta-feira (29), a proposta que garante aos municípios o aumento do repasse de recursos relativos à arrecadação do Imposto de Renda e do Imposto sobre Produtos Industrializados (PEC 29/2017). De acordo com o texto, o pagamento será feito sempre em setembro e de forma escalonada: 0,25% a mais em 2018 e 2019; 0,5% em 2020; e 1% em 2021. O relator da PEC, senador Armando Monteiro (PTB-PE), explicou que o aumento do repasse precisa ser feito de forma gradativa para preservar o ajuste fiscal e, ao mesmo tempo, dar mais autonomia aos municípios. A proposta, de autoria do senador Raimundo Lira (PMDB-PB), segue para votação nos Plenários do Senado e da Câmara dos Deputados, em caráter de urgência.

TÓPICOS:
Ajuste Fiscal  Câmara dos Deputados  CCJ  Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania  Comissões  Constituição  Imposto de Renda  Justiça  Mato Grosso  Municípios  Pacto Federativo  Paraíba  Pernambuco  PMDB  PR  Proposta de Emenda à Constituição  PT  PTB  Rio de Janeiro  Saúde  Senador Armando Monteiro  Senador Cidinho Santos  Senador Lindbergh Farias  Senador Raimundo Lira  União 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo