Comissões

CAS pode votar projeto que garante distribuição gratuita de repelente contra Aedes aegypti para grávidas

11/03/2016, 12h38 - ATUALIZADO EM 11/03/2016, 12h38
Duração de áudio: 01:40
Foto: Marcos Oliveira / Agência Senado

Transcrição
LOC: DISTRIBUIÇÃO GRATUITA DE REPELENTE CONTRA O MOSQUITO AEDES AEGYPTI PARA GESTANTES. É O QUE PREVÊ UM NOVO PROJETO QUE AGUARDA VOTAÇÃO NA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS DO SENADO. LOC: A ENTREGA GRATUITA DE REPELENTES SERIA FEITA PELO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE. REPÓRTER NARA FERREIRA. TÉC: O projeto, da senadora Vanessa Grazziotin, do PCdoB do Amazonas, altera o Estatuto da Criança e do Adolescente para assegurar às gestantes o direito de receberem de graça repelentes contra o mosquito Aedes aegypti. Para isso, o poder público seria obrigado a fornecer o produto às grávidas. Vanessa Grazziotin lembrou que estudos indicam a alta probabilidade de a infecção pelo vírus Zika ser responsável pelos casos de microcefalia em recém-nascidos. E destacou que o aumento da procura por repelentes levou à falta do produto nas farmácias e ao aumento nos preços. Como ainda não existe vacina ou tratamento antiviral específico contra esse vírus, a senadora ressalta que a solução no momento é prevenir, com medidas como o combate ao mosquito transmissor e o uso de repelentes. (VANESSA) As mulheres com maior poder aquisitivo, elas estão vivendo a sua gestação fora do Brasil, e as brasileiras trabalhadoras, assalariadas, as mais humildes? Essas têm que ter por parte do estado a proteção necessária para que possam gerir uma criança saudável. (REP) A multiplicação dos casos de microcefalia motivou a Organização Mundial da Saúde a recomendar que gestantes passem a utilizar repelentes contra o Aedes, responsável pela transmissão de outros males também, como dengue, febre amarela e chikungunya. O projeto foi encaminhado à Comissão de Assuntos Sociais, em caráter terminativo, ou seja, se for aprovado poderá seguir direto para a Câmara dos Deputados, sem necessidade de votação no plenário. Da Rádio Senado, Nara Ferreira. PLS 72/2016

Ao vivo
00:0000:00