Proesp

Aprovado Programa de Modernização da Gestão do Esporte

02:17Aprovado Programa de Modernização da Gestão do Esporte

Transcrição LOC: AVANÇOU O PROJETO QUE INSTITUI O PROGRAMA DE MODERNIZAÇÃO DA GESTÃO DO ESPORTE BRASILEIRO – PROESP. LOC: A COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS APROVOU O TEXTO QUE TRATA DA GOVERNANÇA E DA TRANSPARÊNCIA DAS ENTIDADES DESPORTIVAS E DE UM PLANO DE SANEAMENTO DE CONTAS. A REPORTAGEM É DE MARCELA DINIZ. (Repórter) O projeto que institui o Programa de Modernização da Gestão do Esporte Brasileiro, PROESP, busca melhorar a governança e aumentar a transparência das entidades esportivas, com dados abertos sobre contratos, patrocínios e direitos de imagem. O texto define mandato de quatro anos para dirigentes e inclui, também, um plano de parcelamento de dívidas, para sanear contas e abrir caminho para a saúde financeira dessas instituições. A iniciativa é da senadora Leila Barros, do PSB do Distrito Federal, que lembrou recentes escândalos de corrupção em Federações e Confederações. Ela considera que o esporte brasileiro não pode continuar sendo prejudicado por maus gestores: (Leila Barros) Nós sabemos o quanto que teve de problemas nas altas entidades do esporte do Brasil depois desses grandes eventos: pan-americano, Olimpíadas e Copa do Mundo. Nós não estamos querendo perdoar dívida: essas confederações têm repasses da loteria, o que estamos querendo é que esses 20%, desse repasse, para pagar essas dívidas; Para que o esporte não pague por eles, os atletas não paguem por eles. (Repórter) O relator, senador Jorge Kajuru, do Patriota de Goiás, fez algumas mudanças no projeto, como a definição dos prazos de refinanciamento das dívidas. Já o senador major Olímpio, do PSL de São Paulo, queria um estudo da Receita Federal sobre o impacto financeiro do plano de saneamento de dívidas das entidades desportivas antes da aprovação pela Comissão de Assuntos Econômicos. Mas o colegiado deixou para a Comissão de Constituição e Justiça a análise dos dados do Fisco. O senador Eduardo Braga, do MDB do Amazonas, salientou, ademais, que os recursos para o programa de saneamento de contas viriam da loteria, e não de tributos ou impostos, o que representaria renúncia fiscal e, portanto, impacto nos cofres públicos: (Eduardo Braga) Não se tratando de tributo, trata-se, portanto, de recursos auferidos por jogos de azar, que nós possamos votar aqui, tendo em vista que este mesmo projeto vai tramitar na CCJ, oportunidade na qual teremos a manifestação do governo sobre o tema. (Repórter) Além da CCJ, o projeto ainda passará pela Comissão de Educação e Esporte, que terá a palavra final do Senado sobre a proposta. PL 2832/2019

A Comissão de Assuntos Econômicos aprovou projeto da senadora Leila Barros (PSB-DF), que institui o Programa de Modernização da Gestão do Esporte Brasileiro – PROESP (PL 2.832/2019). O objetivo é melhorar a gestão e aumentar a transparência das entidades esportivas, além de propor um plano de pagamento de dívidas dessas instituições. A reportagem é de Marcela Diniz.

TÓPICOS:
Amazonas  CCJ  Comissão de Assuntos Econômicos  Constituição  Copa do Mundo  Corrupção  Distrito Federal  Educação  Esporte  Goiás  Jogos de azar  Justiça  MDB  Olimpíadas  PSB  PSL  Receita Federal  São Paulo  Saúde  Senador Eduardo Braga  Senador Jorge Kajuru  Senadora Leila Barros  Transparência  Tributos  CAE 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo