Cadáver não reclamado por família será destinado a escolas de medicina

LOC: OS CADÁVERES NÃO RECLAMADOS POR FAMILIARES SERÃO DESTINADOS A ESCOLAS DE ODONTOLOGIA, FARMÁCIA, ENFERMAGEM, FISIOTERAPIA, EDUCAÇÃO FÍSICA, FONOAUDIOLOGIA E NUTRIÇÃO, ALÉM DE MEDICINA.

LOC: É O QUE DETERMINA PROJETO DE LEI APROVADO NA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS DO SENADO APROVADO NESTA QUARTA-FEIRA. REPÓRTER BRUNO LOURENÇO.

TÉC: A lei permite que os corpos não reclamados por familiares em 30 dias sejam utilizados, para fins de estudo, pelas escolas de medicina. A Câmara dos Deputados aprovou uma modificação para permitir o uso dos cadáveres também por escolas de odontologia, farmácia, enfermagem, fisioterapia, educação física, fonoaudiologia e nutrição. Na Comissão de Educação do Senado, a proposta recebeu uma pequena modificação para não estabelecer uma lista fechada de cursos da área da saúde que podem solicitar os cadáveres. A iniciativa foi elogiada pelo senador, Mozarildo Cavalcanti, do PTB de Roraima, que é médico. (MOZARILDO) Ampliar o acesso do cadáver desconhecido a outros cursos de graduação da área de saúde é louvável. A CE apontou que o rol fechado de cursos exclui, por exemplo, os cursos de Biomedicina, que podem necessitar do uso de cadáveres para o ensino e o desenvolvimento de pesquisas científicas. Daí a CE ter aprovado o parecer favorável ali apresentado com emenda que estende o benefício às escolas do ensino superior na área de saúde. (REP) A proposta segue agora para a análise do Plenário do Senado. Da Rádio Senado, Bruno Lourenço.

LOC: A COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS TAMBÉM APROVOU UM PEDIDO DE AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA DISCUTIR PROJETO COM REGRAS PARA O RECOLHIMENTO E A DESTINAÇÃO FINAL DE PILHAS E BATERIAS USADAS.

LOC: OUTRO DEBATE APROVADO NA CAS SERÁ PARA DISCUTIR A JORNADA DE TRABALHO DE PSICÓLOGOS E FONOAUDIÓLOGOS.

LOC: A COMISSÃO AINDA AUTORIZOU A SENADORA MARTA SUPLICY, DO PT DE SÃO PAULO, A REALIZAR AUDIÊNCIA NA CAPITAL PAULISTA COM TAXISTAS PARA DISCUTIR PROPOSTA DE REGULAMENTAÇÃO DA PROFISSÃO.
29/06/2011, 01h22 - ATUALIZADO EM 29/06/2011, 01h22
Duração de áudio: 01:12
Ao vivo
00:0000:00